Microfoundations for Open Innovation: is effectuation a valid approach for open innovation managers?

Bruno Rondani, Tales Andreassi, Roberto Bernardes
2013 Revista Gestão & Conexões  
Since Chesbrough (2003) first coined the concept of open innovation, it has attracted a growing attention in academia and practice. Academic research has spread its focus into topics such as innovation management, business strategy, organizational behavior and public policies, while practitioners have explored the concept of open innovation in diversified ways. Taking this into account, this article proposes microfoundations for open innovation by relating it to effectuation theory, originally
more » ... theory, originally developed in the field of entrepreneurship. Our aim is to show that effectuation theory can provide strong contribution to build a consistent micro level conceptual basis for open innovation practices. RESUMO Desde que Chesbrough (2003) cunhou pela primeira vez o conceito de inovação aberta, tem atraído atenção crescente do meio acadêmico e profissional. A pesquisa acadêmica tem espalhado seu foco em temas como gestão da inovação, estratégia de negócios, comportamento organizacional e políticas públicas, enquanto os profissionais têm explorado o conceito de inovação aberta de formas diversas. Levando isso em conta, o artigo propõe microfundamentos para a inovação aberta, relacionando-a à teoria da efetivação, originalmente desenvolvida no campo do empreendedorismo. Nosso objetivo é mostrar que a teoria da efetivação pode proporcionar um forte contributo para a construção, no nível micro, de uma base conceitual consistente para as práticas de inovação aberta. Palavras-Chave: Gestão de inovação aberta; Efetivação; Empreendedorismo; Gestão da inovação; Redes de inovação; Processos de tomada de decisão.
doi:10.13071/regec.2317-5087.2013.2.1.4968.94-115. fatcat:2ybw6m5a4bgwtophmhl2nptv2q