OS DISCURSOS AMBIVALENTES DA NAÇÃO NA PÓS-MODERNIDADE: DA CARTA DE CAMINHA À IARARANA

Gisane Souza Santana
2009 Memento  
O pós-moderno realiza dois movimentos simultâneos. Ele reinsere os contextos históricos como sendo significantes, e até determinantes, mas ao fazê-lo, problematiza toda noção de conhecimento Hutcheon Considerações Iniciais Este estudo apresenta uma reflexão sobre a questão identitária e cultural da nação brasileira, a partir da obra Iararana 2 , de Sosígenes Costa e do relato de Pero Vaz de Caminha acerca do achamento do Brasil. O primeiro texto conta a chegada de um personagem mítico à foz do
more » ... em mítico à foz do rio Jequitinhonha e os desdobramentos de sua presença nessa região, enquanto a Carta a El Rei D. Manuel -referida neste trabalho como Carta de Caminha -se ocupa de expor, em detalhes a nova terra, a figura do indígena e seus primeiros contatos com o homem europeu. Assim, foram observados os aspectos descritivos do colonizador, em Iararana, e do colonizado, na Carta de Caminha, levando-se em consideração que ambos podem ser encontrados nos referidos textos. Com base nos Estudos Culturais, a análise dos textos, literário e histórico, destaca a construção identitária e mitológica da nação a partir dessas narrativas. Desse modo, este trabalho apresenta características estratégicas de intertextualidade das narrativas de fundação no âmbito do nacional -Brasil -e do localregião Sul-baiana, atentando para a questão da diferença e da identidade cultural (HALL:1999) pensando numa re-leitura da região, através da intersecção de focos distintos: do colonizado e do colonizador.
doaj:c9fb1e91b3ee40aa9fe04d4dfb5fbba0 fatcat:dxmfdxj5qfasleyzn2tzvzuoku