De volta ao futuro da língua portuguesa. Atas do V Simpósio Mundial de Estudos de Língua Portuguesa

Silva Costa, Pérola Cunha Bastos
unpublished
RESUMO "O Auto da Compadecida", "Deus é brasileiro" e "O homem que desafiou o diabo" são filmes, sucessos de público e crítica, que partem de obras literárias com fortes conexões com a cultura popular: a peça Auto da Compadecida, de Ariano Suassuna; o conto "O santo que não acreditava em Deus", de João Ubaldo Ribeiro; e o romance As pelejas de Ojuara, de Nei Leandro de Castro. Objetiva-se analisar os processos de apropriação e recriação de textos populares pela literatura e as produções
more » ... do cinema nacional que enfocam a temática predominante da religiosidade popular e dos pactos fáusticos. Tomando como ponto de partida e convergência o conto "O santo que não acreditava em Deus", de João Ubaldo Ribeiro, atualização/adaptação das narrativas orais populares do tempo em que "Nosso Senhor andava pelo mundo com São Pedro", é feito um estudo comparativo e de tradução intersemiótica dessas obras para discutir as conexões da tradição oral, a literatura e o cinema. Nas três obras, ambientadas no universo nordestino, com suas dificuldades e desigualdades sociais, tanto a figura divina como o diabo são humanizados e convivem muito de perto com os mortais e pecadores. Procura-se mostrar as construções da religiosidade popular e suas representações-quase sempre atravessadas pelo humor mais mundano e pela desacralização dos textos religiosos-e de que modo esse aspecto literário é conservado, atenuado ou ampliado nas traduções audiovisuais. PALAVRAS-CHAVE: Cultura popular; cinema; literatura; religiosidade. A apropriação da cultura popular pela cultura letrada e massiva se configura como um procedimento bastante profícuo ao longo do século XX. Porém, desde o Romantismo, já se evidenciava na literatura a aproximação com textos populares nas tentativas de fundação de uma identidade nacional. A associação do folclore com o nacional é fundamentada na crença de que o popular folclórico seja uma representação do puro, autêntico e homogêneo. Por outro lado, o fato de, tradicionalmente, se entender
fatcat:xpzsakb3sjcrda6cbtifhb7tyy