O percurso do pensamento de Rudolf Steiner e seu possível lugar no espaço psicológico [thesis]

Paula Franciulli
Agradecimentos Aos amigos irmãos, Ana Paula Souza da Fonseca, Aline Luciano e Laerte Ruiz, que tanto me apoiaram na realização desta pesquisa e entenderam com amor, meu distanciamento em diversas ocasiões. Aos colegas de profissão que, de tempos em tempos, perguntavam sobre o andamento da pesquisa e foram indispensáveis no meu percurso. Em especial aos amigos Moacyr Mendes de Morais, Solange Castilho e Claudia Carvalho. Ao amigo João Felipe Toni, que mesmo de longe, acompanhou algumas fases da
more » ... u algumas fases da minha pesquisa. Obrigada pelas nossas conversas sobre Steiner e Goethe. A Sônia Regina Fazzi Banhara, por escutar calmamente minhas ideias sobre a pesquisa e também minhas particularidades, em momentos de conflito e paz, procurando me devolver a ordem e o discernimento. A Lívia Mathias Simão, minha orientadora que aceitou minha proposta de mestrado, incentivou-me à reflexão e, soube delicadamente lidar com minhas dificuldades familiares, enfrentadas no momento final do meu mestrado. Ao companheiro Wassili Kafiwas, que tem se mostrado tão presente na minha vida, em um momento tão raro, obrigada! A minha irmã, Ida Maria Franciulli, por entender que eu precisava trabalhar no texto, mesmo sem compreender exatamente o que era. Aos colegas do laboratório de Interação Verbal e Construção do Conhecimento da USP, que me ajudaram a manter o ânimo e otimismo durante todo o desenvolvimento da pesquisa. À Sônia Maria Caetano de Souza, secretária do departamento de Psicologia Experimental da USP, pela disponibilidade e orientação com as questões burocráticas durante todo o período de pós-graduação. A CAPES pela concessão da bolsa de mestrado e apoio financeiro para a realização da presente pesquisa. Resumo Franciulli, P. O percurso do pensamento de Rudolf Steiner e seu possível lugar no espaço psicológico. 86f. Dissertação de mestrado, Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. A psicologia é uma atividade cultural humana de construção do conhecimento (Simão, 2004) e, assim sendo, sabemos da importância de estudar os aspectos históricos e filosóficos que envolvem sua construção. Acompanhamos, portanto, o seu "fazer-se ciência", nos colocando diante de uma psicologia que se contextualiza em uma teia de teorias ora conexas ora desconexas, segundo critérios de cientificidade. Esse espaço psicológico se sustenta em dinâmicas tanto de rupturas -devido à diversidade teórica que pode resultar em um campo de dispersão, conforme propõe Figueiredo (2012)como de unificação da psicologia. Ciente da pluralidade teórica e metodológica existente na psicologia, vejo, portanto, a necessidade de refletir sobre as escolhas do psicólogo por certas correntes, que, como veremos nesta pesquisa, estão intimamente relacionadas às suas experiências cognitiva-emocionais. A proposta neste trabalho foi analisar as bases do pensamento do filósofo Rudolf Steiner (1861-1925), -criador de uma proposta filosófica, a antroposofia, que trata de temas centrais abordados pela psicologia. Para isso, buscou-se a interlocução entre alguns aspectos histórico-culturais da própria construção de conhecimento desse pensador e o fazer da psicologia, procurando situar o espaço ocupado por Steiner dentro daquilo que se compreende como espaço psicológico, segundo Figueiredo (2007) . Foram analisados os relatos autobiográficos de Steiner, chamados nesta pesquisa de experiências cognitivoemocionais, e como tais aspectos podem ter modulado o percurso do seu pensamento. Entre essas experiências está seu diálogo muito próximo com as ideias do poeta e romancista J.W. Goethe, que também recebeu destaque nesta pesquisa, visto que há um interesse na retomada ao pensamento goethiano na atualidade, principalmente no que toca a importância da intuição no desenvolvimento do ser humano. O processo desta pesquisa requereu movimentos de aproximação e distanciamentoem especial em relação ao envolvimento da autora com seu objeto de pesquisa (os pensamentos de Steiner), para que se atingisse uma melhor compreensão dos aspectos envolvidos tanto na configuração do psicológico (no sentido de Figueiredo, 2007) como no percurso de Steiner. Tal análise proporcionou à pesquisadora um aprofundamento a respeito de alguns aspectos relativos à escolha por certas correntes de pensamento em psicologianeste caso, às matrizes compreensivas de inspiração românticas e pós-românticas -e, que são reflexos das experiências histórico-culturais do profissional, orientando-o no espaço contemporâneo tanto para sua prática em consultório como em pesquisa. Palavras-chave: Psicologia e filosofia. Steiner, Rudolf. Construção de Conhecimento. Construtivismo Semiótico-Cultural. Subjetividade. Abstract Franciulli, P. The path of Rudolf Steiner´s thought and its possible place in the field of psychology. 86p. Master degree thesis -Institute of Psychology, University of São Paulo, São Paulo. Psychology is a human activity of knowledge construction (Simão, 2004) and saying that we become aware of how important it is to study the historical and philosophical aspects which permeate its construction. We follow thus, its self-making process, putting ourselves before a psychology which contains a variety of theories either connected or disconnected to it regarding to scientific criteria This psychological dimension holds itself in a dynamic of ruptureswhich Figueiredo (2012) calls as dispersion fieldor sometimes even into the idea of the unifying psychology. Knowing that theoretical and methodological plurality I see the necessity for a deeper thinking regarding the psychologist´s choice or empathy towards a certain theory or stream. I believe that such choices are intrinsically connected to his or her cognitiveemotional experiences through life. The proposal of this work was to analyze the fundamental thoughts of Rudolf Steiner , who was the founder of anthroposophyphilosophy which deals with some core themes of psychology. A dialogue was sought between some historical-cultural aspects which involved his own path of knowledge construction and the psychology-making. The proposal of this work was to make an attempt to place Steiner´s thoughts into the so called 'psychology space' according to Figueiredo (2007) . Steiner´s self-reported episodes were analyzed from his autobiographywhich I referred here as cognitive-emotional experiencesand how those aspects may have shaped his way of thinking. One of those aspects is his very close dialogue with J. W. Goethe´s ideas which also deserved prominence in this research. Nowadays there is a new light upon Goethe´s thinking, mainly in regards to his conception of intuition, so, that is why psychology is also interested and concerned with how intuition can influence human development. Perhaps this will be the contemporaneity of this paper. It was required approximation and distancing movements from the researcher in special to her previous knowledge about Steiner, and in doing so, it has given her a better comprehension about both: psychology construction and Steiner path. As a result, there was a better understanding on how the process of making choice takes place when a psychologist decides on one or the other stream to conduct his professional approach, noticing that there are historical-cultural aspects which lead the psychologists to choose, guiding them either to counseling practice or in the research field.
doi:10.11606/d.47.2015.tde-12112015-161312 fatcat:mnv2um3wijfrrgzqrtlsftczee