"CRÔNICA DE UMA MORTE ANUNCIADA": NOTAS INTEMPESTIVAS SOBRE O PLANO COLLOR II E A ESTABILIZAÇÃO ECONÔMICA

Ronaldo Herriein, Gabriel Garcia Márquez
unpublished
"O capitão deu a ordem de fogo e quatorze ninfiosde metralfiado-ras responderam imediatamente. IVIas tudo parecia uma farsa. Era como se as metralfiadoras estivessem carregadas com fogos de arti-fício, porque se escutava o seu resfolegante matraquear e se viam as suas cusparadas incandescentes, mas não se percebia a mais leve reação, nem uma voz, nem sequer um suspiro entre a multidão compacta que parecia petrificada por uma invulnerabilidade ins-tantânea. " Embora a estatística indique a
more » ... aridade dos brasileiros com os chamados planos de estabilização econômica, haja vista que nos úl-timos seis anos foram implantados cinco desses planos, com certeza nenhum deles teve uma recepção tão fria e cercada de maus presságios quanto este último, de 31 de janeiro de 1991, que foi nomeado de Plano Collor II (PC 2). Não só a maior parte dos economistas que se propuse-ram a analisar as medidas do PC II vaticinaram o seu virtual fracasso, como também a população se mostrou incrédula quanto à efetividade des-sas medidas, em particular do congelamento de preços, e pouco disposta a contribuir para o sucesso do Plano em seus objetivos antiinflacioná-rios, a despeito da força retórica dos apelos do Senhor Presidente. O propósito deste artigo é duplo. Trata-se, aqui, de avaliar o conjunto de medidas que constituem o PC II, considerando a configuração de tais medidas após sua aprovação pelo Congresso Nacional, e dis-cutir a própria viabilidade do propósito de estabilização que vem sendo perseguido consecutivamente pelas políticas econômicas nos últimos anos.
fatcat:rfopxixuuver5aeexva53znkpy