Adesão leucocitária e MDA sérico em cães naturalmente infectados por Leishmania infantum

Glauco Jonas Lemos Santos, Adam Leal Lima, Belarmino Eugênio Lopes, José Cláudio Carneiro de Freitas, Fernanda Maria Machado Maia, Diana Célia Sousa Nunes-Pinheiro
2016 Revista Brasileira de Ciência Veterinária  
Resumo O presente estudo avaliou o estresse oxidativo e a adesão de leucócitos (AL) em cães naturalmente infectados por Leishmania infantum. Foram utilizados cães saudáveis (CN = 10) e cães acometidos por leishmaniose visceral na forma sintomática (CS = 10), submetidos previamente a exames de imunofluorescência indireta (IFI), ensaio imunoenzimático (ELISA) e pesquisa do parasito em aspirados de medula óssea. Soro foi utilizado para avaliação de malondialdeído (MDA) no ensaio para espécies
more » ... para espécies reativas ao ácido tiobarbitúrico (TBARS) e AL foi determinada pelo método da coluna de náilon em sangue em EDTA, heparina e citrato. Os dados de AL foram expressos em porcentagem e MDA em média ± desvio padrão, submetidos ao teste T de student não pareado (p < 0,05). Amostras em heparina apresentaram níveis mais elevados de AL no grupo CS (55,62%, p < 0,05) quando comparadas com EDTA e citrato (10,46% e 5,28%). Citrato e EDTA inibiram AL em cães doentes e saudáveis, enquanto a heparina preservou a AL. A proporção neutrofílica se apresentou reduzida nas amostras em heparina (85% para 67%, p <0,05) quando comparadas com citrato e EDTA, que por sua vez mantiveram-se estáveis (83% para 80%). Os níveis de MDA apresentaram-se mais elevados em CS (0,0117µM ± 0,002) quando comparado com CN (0,0057µM ± 0,001) (p <0,05). Estes dados dão suporte à conclusão de que na LVC ocorre elevação do estresse oxidativo e aumento da expressão das moléculas de adesão nos leucócitos, evidenciando resposta inflamatória sistêmica. A escolha do anticoagulante é importante para a implementação do ensaio de AL. Palavras-chave: agregação leucocitária, anticoagulantes, estresse oxidativo, leishmaniose visceral canina. Abstract The present study evaluated the oxidative stress and leukocyte adhesion (LA) in dogs naturally infected by Leishmania infantum. Healthy dogs (HD = 10) and dogs affected by canine visceral leishmaniasis (CVL) in symptomatic form (SD= 10) were previously submitted to indirect immunofluorescence reaction (IIF), enzyme-linked immunosorbent assay (ELISA) and detection of parasites in bone marrow aspirates. Serum was used to assess malondialdeid (MDA) by thiobarbituric acid reactive species (TBARS) assay and AL was determined by nylon column method using whole blood stored in EDTA, citrate and heparin. AL data was expressed as percentage and MDA data as mean ± standard deviation, both submitted to the unpaired student's T test (p < 0.05). Heparin samples showed higher levels of AL in CS group (55.62 %, p < 0.05) when compared with EDTA and citrate (10.46% and 5.28%). Citrate and EDTA inhibit AL in healthy and sick dogs, while heparin preserved AL in both groups. Neutrophil proportion in heparin samples were lower (85% to 67%, p <0.05) compared with citrate and EDTA, which in turn remained practically unchanged (83% to 80%). MDA levels were higher in SD (0.0117μM ± 0.002) when compared to HD (0.0057μM ± 0.001) (p <0.05). These data support the conclusion that CVL induces oxidative stress enhance and leukocyte adhesion increase, indicating systemic inflammatory response. The choice of anticoagulant is an important decision for implementing LA assays.
doi:10.4322/rbcv.2016.029 fatcat:azcsj2kqozf3peinwaxmczaote