Análise sobre a percepção de policiais militares sobre o conforto do colete balístico

Mairana Maria Angélica Santos, Erivaldo Lopes de Souza, Bárbara Iansã de Lima Barroso
2017 Fisioterapia e Pesquisa  
RESUMO O policial militar é submetido a condições fatigantes em seu turno de trabalho, que podem comprometer a qualidade de sua vida, saúde e bem-estar físico e psicológico. Apesar desses fatores, pouca atenção é dada aos riscos ocupacionais dessa profissão. Este estudo teve como objetivo dar uma maior ênfase à promoção de saúde e prevenção de doenças do policial militar e avaliar o conforto desses profissionais em relação ao colete balístico e suas possíveis associações com quadros de fadiga e
more » ... de dor. A pesquisa foi realizada a partir de um questionário estruturado com questões relacionadas ao conforto em relação ao uso do colete balístico, à dor e à fadiga no fim do turno de trabalho. A amostra foi composta de 29 policiais militares do sexo masculino. Os resultados mostraram associação entre o grau de desconforto geral e nas atividades ocupacionais e o peso do colete (correlação de Spearman igual a 0,697 e 0,7091, respectivamente). Houve queixas relacionadas à dor na região lombar e fadiga no fim do turno de trabalho. Os policiais militares demonstraram insatisfação em relação ao conforto com o colete balístico e queixas de fadiga e dor.
doi:10.1590/1809-2950/16629324022017 fatcat:2zj7mtiqcjd4bfbvuqwna43i2i