VIGILÂNCIA DE EPIZOOTIAS EM PRIMATAS NÃO HUMANOS EM NITERÓI, RJ, BRASIL

Flavio Fernando Batista Moutinho, Dylan Mendonça da Silva Correa, Nairedisa Marcanth, Viviane Moura Azevedo Nunes, Fábio Villas Boas Borges, Francisco De Faria Neto, Sávio Freire Bruno
2020 Hygeia : Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde  
A vigilância de epizootias em primatas não humanos (PNH) é uma importante estratégia que visa, prioritariamente, a identificação precoce da circulação viral dos agentes da febre amarela e da raiva, na prevenção de riscos à saúde da coletividade. O presente artigo, de cunho descritivo, analítico e retrospectivo, utilizou dados da vigilância passiva de epizootias em PNH realizada pelo Centro de Controle de Zoonoses e Doenças de Transmissão Vetorial de Niterói, Rio de Janeiro, no período de 2017 a
more » ... 2018. No período estudado as epizootias envolveram 203 PNH, da família Callitrichidae. Foram analisados laboratorialmente somente 81,8% (n=166) dos primatas recolhidos, em função do estado de conservação das carcaças. A região Oceânica de Niterói e o bairro Fonseca destacaram-se na quantidade de carcaças recolhidas, havendo concentração em áreas de média e alta densidades de urbanização do município. Houve predomínio do aparecimento de carcaças no período de janeiro a maio. Não foram encontrados PNH positivos para raiva e foi encontrada prevalência baixa de febre amarela nos animais analisados laboratorialmente (1,26% em 2017 e 0,6% no período), com identificação de um único caso, no período pré-sazonal.
doi:10.14393/hygeia16050387 fatcat:aglzzzipvzeaxeqdujdbg4b224