Diagnóstico temporal e espacial da qualidade da água superficial em uma microbacia urbana

Eduarda Da Conceição Oliveira, Karytany Ulian Dalla Costa, Wilhan Douglas dos Reis, Aldecy De Almeida Santos, Welitom Ttatom Pereira da Silva
2019 Revista Ibero-Americana de Ciências Ambientais  
O desenvolvimento urbano e a ocupação desordenada do solo provocam alterações tanto na quantidade, quanto na qualidade dos recursos hídricos em uma bacia hidrográfica. Neste contexto, o objetivo deste estudo consiste na caracterização da variação sazonal e espacial da qualidade da água superficial do Córrego Fortaleza, situado no município de Cuiabá (MT). O monitoramento foi realizado em três pontos de coleta: Nascente, Meio e Exutório. As coletas foram realizadas mensalmente, entre junho/2017
more » ... , entre junho/2017 e março/2018, nos períodos de seca e chuva. São apresentados os resultados obtidos ao longo do tempo para os seguintes parâmetros físicos, químicos e microbiológicos: Temperatura, Sólidos Totais Dissolvidos (STD), Condutividade Elétrica (CE), pH, Oxigênio Dissolvido (OD), Cor Verdadeira, Turbidez, Sólidos Totais, Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO5), Demanda Química de Oxigênio (DQO), Alcalinidade, Nitrito, Nitrato, Nitrogênio Total, Fósforo Total, Coliformes Totais (CT) e Escherichia coli. Os dados foram tratados estatisticamente, de forma descritiva com o auxílio do software de análise de dados 'R' e com a aplicação da correlação de Pearson. Para a classificação da qualidade da água nos pontos analisados, realizou-se o cálculo do Índice de Qualidade da Água (IQA-CETESB). Os resultados demonstraram a influência da sazonalidade principalmente sobre os parâmetros Cor Verdadeira, DBO5, Nitrogênio Total, Fósforo Total, e Escherichia coli. As fortes correlações entre STDxCE e CTxE. coli ratificam a as alterações na qualidade da água advindas de atividades antrópicas na microbacia. Por fim, o IQA-CETESB classificou a qualidade do ponto Nascente como 'razoável' e dos pontos Meio e Exutório como 'ruim', apontando que a água superficial do Córrego Fortaleza se encontra seriamente alterada devido, principalmente, ao processo de uso e ocupação inadequados do solo.
doi:10.6008/cbpc2179-6858.2018.008.0006 fatcat:3uztodhyorc77ousjtht3jtp4y