Abordagem do ameloblastoma multiquístico

2022 Revista Portuguesa de Estomatologia, Medicina Dentaria e Cirurgia Maxilofacial  
ção. Adenomegálias submandibulares e cervicais, dolorosas à palpação. No próprio dia, faz -se biópsia incisional da lesão. Resultado anatomopatológico: ´Carcinoma pavimentocelular bem diferenciado, queratinizado e com áreas de ulceração. Lesão interessa as margens (R1)." Estudo imunohistoquímico: P16 negativa. Sugeriu -se realizar, numa primeira fase, ecografia cervical e da tiroide. Infelizmente, o doente recusou o estadiamento. Discussão e conclusões: O cancro oral ocorre, geralmente, em área
more » ... que se diria acessível ao observador externo e até ao próprio doente. No entanto é facto conhecido que, uma parte relevante destas neoplasias são diagnosticadas em estádio avançado, com subsequente impacto negativo na sobrevida. Nos estádios precoces do cancro oral a cirurgia é resolutiva e o prognóstico favorável. A quimioradioterapia adjuvante poderá estar indicada. Geralmente a quimioradioterapia isolada está reservada para doentes com tumores irressecáveis. A localização da lesão, apesar de menos frequente, é acessível ao observador sugerindo que o doente não tem cuidados dentários regulares. Também nos parece improvável o tempo de evolução apontado. O doente optou por gerir a sua doença em Moçambique pelo que lhe foi fornecida toda a informação clínica.
doi:10.24873/j.rpemd.2022.01.875 fatcat:qzkeh75trzc5dcehgcrtp3basq