Comparação do comportamento de risco para transtornos alimentares entre adolescentes atletas e não atletas

Leonardo de Sousa Fortes, Maria Elisa Caputo Ferreira, Priscilla Rosa de França Costa, Hugo Augusto Alvares da Silva Lira, Jardilene Andrade, Alane Luiza Aguiar Gomes da Silva
2015 Jornal Brasileiro de Psiquiatria  
RESUMO Objetivo Comparar o comportamento de risco para transtornos alimentares (CRTA) entre não atletas e atletas de esportes estéticos, endurance ou com divisão de classe de peso. Métodos Participaram 187 adolescentes atletas e 200 sujeitos que compuseram o grupo de não atletas. Foi utilizado o Eating Attitudes Test (EAT-26) para avaliar o CRTA. Conduziu-se análise multivariada de covariância para comparar as subescalas do EAT-26 segundo o grupo e o sexo. Resultados Os resultados demonstraram
more » ... tados demonstraram que todos os escores das subescalas do EAT-26 foram maiores no sexo feminino quando comparado ao masculino, independente do grupo (p < 0,05). Ademais, as subescalas do EAT-26 foram semelhantes entre atletas e não atletas do sexo feminino, e no masculino evidenciaram-se maiores pontuações para as subescalas Dieta e Autocontrole Oral no grupo de não atletas quando comparado aos atletas (p < 0,05). Conclusão Os atletas não apresentaram maiores escores nas subescalas do EAT-26 quando comparados ao grupo de não atletas.
doi:10.1590/0047-2085000000092 fatcat:anrhqnpj7ndwhkj6d7bxadnc3q