Imigração internacional: uma alternativa para os impactos das mudanças demográficas no Brasil?

Helena Nobre De Oliveira, César Augusto Marques Da Silva, Antonio Tadeu Ribeiro De Oliveira
2019 Revista Brasileira de Estudos de População  
A transição demográfica traz consigo inúmeras transformações na estrutura etária, sendo uma delas o envelhecimento populacional. No Brasil, estima-se que 22,6% da população terá 65 anos ou mais em 2050, cenário semelhante ao vivido atualmente pelos países desenvolvidos. Diante dessas mudanças, debatem-se os limites e potencialidades da migração como uma possível forma de amenização dessa situação. De um lado, os imigrantes podem integrar a população em idade ativa, constituindo uma parcela
more » ... do uma parcela importante da mão-de-obra brasileira futura. Por outro lado, emerge a preocupação que o país seja capaz de absorver esses estrangeiros e que, mais tarde, esses também envelhecerão, aumentando o peso das idades mais envelhecidas. Nesse contexto, surge o termo "migração de reposição" que se refere ao processo migratório com intuito demográfico relativo à estrutura etária ou tamanho populacional. Dessa forma, para analisar o possível impacto da componente migratória sobre a estrutura etária brasileira até o ano de 2050, elaborou-se projeções demográficas a partir de distintos cenários com base no Método das Componentes Demográficas. Os cenários que objetivaram a atenuação da razão de dependência ou basearam-se em taxas líquidas de migração de países receptores de migrantes, como a Alemanha, foram os que resultaram em saldos migratórios mais razoáveis.
doi:10.20947/s0102-3098a0076 fatcat:gdmovpswlfh5dprlmloopmlbry