Identificação da variabilidade de baixa freqüência em algumas regiões da costa sudeste-nordeste do Brasil

Gabriel Clauzet, Ilana Wainer
1999 Revista Brasileira de Oceanografia  
Neste trabalho, séries temporais de 35 anos, dos parâmetros de superficie marinha da costa SE do Brasil e em particular das regiões de Cananéia e Ubatuba são examinadas. Procurou-se situar, num contexto global de larga escala, as variações climáticas locais. A variabilidade de baixa freqüência nas estações costeiras brasiieirás está relacionada, com fenômenos climáticos de larga escala como o ENSO (El Niiio -Southem Oscillation) e o dipolo do Atlântico. Concluiu-se que o fenômeno ENSO tem
more » ... meno ENSO tem influências diretas sobre as. séries temporais ao longo de toda costa, mas não as determina. O dipolo do Atlântico tem pouca influência na costa SE do Brasil. Na região Nordeste o impacto do dipolo do Atlântico é significativo na escala decadal.
doi:10.1590/s1413-77391999000100006 fatcat:7p5zdepkabbwffzp4txargknm4