Metabolismo lipídico e atividade de Paraoxonase 1 em potros da raça Crioula submetidos a diferentes tipos de criação

Ilusca Sampaio Finger et al.
2017 Revista Acadêmica  
Resumo A pressão da indústria do cavalo sobre a criação tem feito com que animais cada vez mais jovens sejam preparados para competições morfológicas, doma e treinamento. As dietas ricas em carboidratos ofertadas a esses animais resultam em sobrepeso e acúmulo de gordura. O excesso de peso associado ao exercício apresenta uma estreita ligação com alterações musculoesqueléticas, principalmente em animais jovens, já que a maturação óssea está incompleta e existe uma menor resistência às forças de
more » ... compressão. A enzima antioxidante Paraoxanase 1 (PON 1) tem sido caracterizada como uma proteína de fase aguda em humanos e bovinos, desta forma faz-se necessário estudar e avaliar o envolvimento desta enzima nos processos de inflamação e estresse oxidativo em equinos, já que não há descrição nesta espécie. O objetivo deste estudo foi avaliar indicadores do metabolismo lipídico e a atividade sérica de PON 1 comparando potros da raça Crioula criados em sistema de criação intensivo e extensivo. O estudo foi desenvolvido em criatórios de equinos da raça Crioula localizados nas cidades de Pelotas e Bagé, no estado do Rio Grande do Sul. Foram avaliados 19 potros sem alterações clínicas, os quais foram divididos em dois grupos: grupo de criação extensiva (G1), composto por 10 animais, com 18 meses de idade, mantidos soltos em campo nativo, sem suplementação alimentar e com condição corporal de 5 -6 (escala de 1 -9); e grupo de criação intensiva (G2), composto por nove animais com 18 meses de idade, mantidos em condição de confinamento com dietas ricas em concentrado, submetidos a exercícios repetitivos para desenvolvimento muscular e com condição corporal entre 7 -9 (escala de 1 -9). Foram realizadas coletas de sangue para avaliação bioquímica e atividade da PON 1. As análises de colesterol Total, LDL e HDL foram realizadas por espectrometria. Para determinação da atividade da PON 1 sérica foi utilizado protocolo de avaliação por espectrofotômetro. Para identificação de possíveis alterações radiográficas indicativas de osteoartrite, procedeu-se o estudo radiológico da articulação társica. Para comparação entre as médias foi utilizado o teste de Tukey, sendo considerado
doi:10.7213/academica.15.s01.2017.102 fatcat:4kbgjejdindt7fxgqx4bm7kzom