Empirismo construtivo e realismo ontológico

Rodolfo Petrônio Araújo
2011 Synesis  
A navegação consulta e descarregamento dos títulos inseridos nas Bibliotecas Digitais UC Digitalis, UC Pombalina e UC Impactum, pressupõem a aceitação plena e sem reservas dos Termos e Condições de Uso destas Bibliotecas Digitais, disponíveis em https://digitalis.uc.pt/pt-pt/termos. Conforme exposto nos referidos Termos e Condições de Uso, o descarregamento de títulos de acesso restrito requer uma licença válida de autorização devendo o utilizador aceder ao(s) documento(s) a partir de um
more » ... partir de um endereço de IP da instituição detentora da supramencionada licença. Ao utilizador é apenas permitido o descarregamento para uso pessoal, pelo que o emprego do(s) título(s) descarregado(s) para outro fim, designadamente comercial, carece de autorização do respetivo autor ou editor da obra. Na medida em que todas as obras da UC Digitalis se encontram protegidas pelo Código do Direito de Autor e Direitos Conexos e demais legislação aplicável, toda a cópia, parcial ou total, deste documento, nos casos em que é legalmente admitida, deverá conter ou fazer-se acompanhar por este aviso. Empirismo construtivo e realismo ontológico Autor(es): Resumo: O objetivo principal deste artigo é mostrar a necessidade de uma análise ontológica da natureza, em aditamento à fornecida pela ciência experimental. Para tanto, defendemos que o objetivo central de nossas teorias científicas é obter adequação empírica, perspectiva que se encontra bem consubstanciada na proposta do empirismo construtivo de Bas van Fraassen. No entanto, o caráter semântico de adequação empírica das teorias científicas apresentado pelo empirismo construtivo não é suficiente para que se obtenha um conhecimento integral da realidade natural, cuja contraparte mais conceitual e qualitativa deve ser fornecida pela perspectiva ontológica a que nos referimos. Esta análise ontológica é um realismo, porém este, contrariamente às diversas propostas do realismo científico, tanto reivindica que as teorias científicas não possuem alcance ontológico como igualmente que elas não provêem de fato uma descrição literal da essência do mundo, não obstante serem en bloc verdadeiras acerca do que se pode observar ou medir em termos quantitativos. Sugere-se, por conseguinte, o uso articulado dos dois métodos de análise, experimental e ontológico. Palavras-chave: Empirismo construtivo; Realismo; Filosofia da ciência; Bas van Fraassen. Abstract: This article mainly aims at showing that an ontological analysis of nature is needed, in addition to the one provided by experimental sciences. For this intent, we claim that the central objective of our scientific theories is reaching empirical adequacy; such a point of view has been quite well founded within the constructive empiricist proposal by Bas van Fraassen. Van Fraassen empirical adquacy semantic feature in constructive empiricism, however, doesn´t suffice to grasp a whole understanding of natural reality, whose most conceptual and qualitative balance should be given by an ontological view. This latter is a realism, but inversely to the various scientific realism views, both claims that scientific theories do not have an ontological grasp and do not provide us with a litteral description of what the world is like, notwihstanding being en bloc true on what one can quantitatively observe ou measure. Thus both methods are suggested to be carried out in an articulated way: experimentation and ontology.
doi:10.14195/1984-6754_3-2_5 fatcat:wpcl3tujejfcbgahlxvxfqmgai