RETENÇÕES DE SILÊNCIO NO ENTREMEAR DE VOZES: NOTAS POLIFÔNICAS NA ESCRITA ANTUNIANA

Tatiana Prevedello
2009 Revista Crioula  
RESUMO: As obras Eu hei-de amar uma pedra e Boa tarde às coisas aqui embaixo, de António Lobo Antunes, ao enredarem impressões memorialistas, situações existenciais e fatos históricos de personagens reclusas em calabouços de silêncio e solidão possibilitam, com base nos pressupostos teóricos de Bakhtin, uma análise dos recursos polifônicos que se entrelaçam à tessitura narrativa. ABSTRACT: The works Eu hei-de amar uma pedra and Boa tarde às coisas aqui embaixo, by António Lobo Antunes,
more » ... o Antunes, entangling memorial impressions, existential situations and historical events about characters recluse in dungeon of silence and solitude, based in Bakhtin's theoretical presupposed, enable an analysis of the polyphonic resources that intertwine the narrative fabric. "Pensa, completamente silencioso": umas, primeiras, palavras A produção literária de Lobo Antunes demonstra um distanciamento do conceito clássico de narração, por convocar uma suposta desconstrução genealógica, em relação ao cânone literário. Na escrita antuniana imprime-se a tendência para a reconversão dos gêneros literários, a qual pode estar a refletir uma contingência histórico-cultural e ideológica, possibilitada pelo Portugal do século XX. Na atmosfera portuguesa contemporânea, na qual se insere a prosa de Lobo Antunes, imprime-se um profundo estigma pós-revolucionário, cujas cicatrizes revelam um intenso mal-estar social e civilizacional. Nessa perspectiva, a nação portuguesa, projetada no olhar do escritor,
doi:10.11606/issn.1981-7169.crioula.2009.54937 fatcat:ukatowxykbc5tdxenfh2djrrmy