Percepções de familiares/cuidadores sobre internação domiciliar de pessoas com dependência de cuidado

Ana Paula Magalhães, Magno Conceição das Merces, Pablo Luiz Santos Couto, Maria Lúcia Silva Servo, Jairrose Nascimento Souza, Marcio Costa de Souza, Antonio Marcos Tosoli Gomes, Marcia Cristina Graça Marinho
2019 Revista Brasileira em Promoção da Saúde  
Percepções sobre internação domiciliar Rev Bras Promoç Saúde. 2019;32:8881 1 Este artigo está publicado em acesso aberto (Open Access) sob a licença Creative Commons, que permite uso, distribuição e reprodução em qualquer meio, sem restrições, desde que o trabalho seja corretamente citado. RESUMO Objetivo: Analisar as percepções de familiares/cuidadores sobre a internação domiciliar de pessoas com doenças crônicas ou em estado terminal na assistência prestada por profissionais de saúde.
more » ... Realizou-se um estudo qualitativo, entre março e abril de 2014, com entrevistas semiestruturadas, no domicílio de pacientes em internação domiciliar, com oito familiares/ cuidadores em um município da Bahia, Brasil. Analisaram-se os dados pelo método da análise de conteúdo, que permitiu a apreensão da categoria do estudo -percepções dos familiares/cuidadores de pessoas com dependência de cuidado sobre a internação domiciliar. Resultados: Os entrevistados demonstraram satisfação com a internação domiciliar, pelo cuidado diferenciado desse modo de atenção, pela redução de deslocamentos e por proporcionar conforto e interação entre equipe de saúde, familiares e a pessoa que necessita de cuidados. Além disso, o cuidado é respaldado no respeito à individualidade e à singularidade de cada família. Também viu-se que os entrevistados compreendem o quantitativo de profissionais como insuficiente, havendo necessidade de ampliar a equipe. Assim, convém sensibilizar a equipe sobre a relevância de discutir com familiares/ cuidadores sobre seus direitos como cidadãos. Conclusão: O internamento domiciliar, na percepção dos entrevistados, é uma modalidade complementar à hospitalização essencial, uma vez que a equipe domiciliar proporciona um cuidado humanizado e próximo à família. Contudo falas evidenciam que o serviço ofertado a esses pacientes parece ser um favor prestado a eles, e não um direito do paciente de receber esse serviço público de saúde. ABSTRACT Objective: To analyze family members'/caregivers' perceptions about domiciliary hospitalization of people with chronic or terminal illnesses receiving care from health professionals. Methods: A qualitative study was conducted between March and April 2014 using Magalhães AP, Mercês MC, Couto PLS, Servo MLS, Souza JN, Souza MC, et al. Rev Bras Promoç Saúde. 2019;32:8881
doi:10.5020/18061230.2019.8881 fatcat:i7cd54wtc5catesw7n7rbn2wde