Efeito da estirpe LT 516 de Lactobacillus acidophlilus como probiótico para bezerros

Antônio Hamilton Chaves, José Fernando Coelho da Silva, Oriel Fajardo de Campos, Adão José Rezende Pinheiro, Sebastião de Campos Valadares Filho
1999 Revista Brasileira de Zootecnia  
O objetivo deste trabalho foi verificar o efeito do fornecimento da estirpe LT 516 de Lactobacillus acidophilus, junto ao leite, sobre o desempenho de bezerros de rebanhos leiteiros, do nascimento aos 56 dias de idade. Trinta e seis bezerros recém-nascidos foram distribuídos em blocos ao acaso de acordo com o sexo, grau de sangue e peso ao nascer. O fornecimento diário de um concentrado com células viáveis (1,9 x 10(10) UFC/anim) de Lactobacillusacidophilus (LT 516), do nascimento aos 56 dias
more » ... idade (Tratamento 1), o fornecimento diário do mesmo concentrado do nascimento aos 10 dias de idade (Tratamento 2) e o não-fornecimento de Lactobacillus acidophilus (Tratamento 3) foram estudados. Os animais foram alimentados com 4 L de leite integral/anim·d e, a partir da segunda semana de idade, concentrado inicial e capim-elefante (Pennisetumpurpureum Schum) picado, à vontade. Não houve diferenças entre tratamentos nos consumos e nas digestibilidades aparentes da matéria seca e proteína bruta, no ganho de peso, na contagem de hematócritos, hemoglobina, glóbulos vermelhos e hemoglobina globular média, na concentração de hemoglobina globular média, no volume globular médio e na contagem global de leucócitos, na capacidade absortiva do intestino (estimada pelo teste de xilose), no pH da digesta do intestino delgado e no número de lactobacilos facultativos e coliformes totais nas fezes. O fornecimento de Lactobacillus acidophilus (LT 516) reduziu a ocorrência de diarréias, sem influir no odor e na consistência das fezes. Os animais que receberam probiótico nos primeiros 10 dias apresentaram maior número de lactobacilos facultativos no intestino delgado. O número de coliformes totais no intestino delgado foi maior nos animais controle e menor nos que receberam probiótico nos primeiros 56 dias.
doi:10.1590/s1516-35981999000500025 fatcat:d7y3n34revdx5citp2a2piwegy