Considerações a respeito das principais manifestações patológicas em pontes de concreto armado na cidade de Recife

Maria Rafaela de Almeida Pinheiro, Emmanuel Inácio da Silva, Lutemberg de Araújo Florencio
2018 unpublished
Resumo: O concreto armado é um dos materiais mais utilizados na construção civil, especialmente no Brasil. Sendo reconhecido por seu fácil manuseio, custo benefício e durabilidade. Porém, a falta de manutenção pode acarretar em problemáticas que afetam significativamente a vida útil das estruturas. A origem das manifestações pode ser atribuída às falhas construtivas ou de projetos, não somente à ausência de manutenção. Mas, fica claro que os problemas devem ser observados com antecedência e as
more » ... antecedência e as devidas ações tomadas. Esse trabalho objetiva a apresentação das manifestações patológicas em pontes de concreto armado da cidade do Recife através de uma revisão bibliográfica dos trabalhos mais recentes. Consequentemente, realçar a importância de ações preventivas a fim de mitigar intervenções que acarretam alto custo ou, por se tratar de benfeitorias de uso comum da população, risco de danos severos à sociedade. Palavras-chave: Infraestrutura, patologia das construções, concreto armado. Abstract: Reinforced concrete is one of the most used materials in civil construction, especially in Brazil. Being recognized for its easy handling, cost benefit and durability. However, the lack of maintenance can lead to problems that significantly affect the life of the structures. The origin of the manifestations can be attributed to constructive or project failures, not only to the absence of maintenance. Although, it is clear that problems must be observed in advance and the actions taken. This work aims to present the pathological manifestations in reinforced concrete bridges of the city of Recife through a bibliographical review of the most recent works. Consequently, the implementation of preventive and mitigating actions of a high customary risk, for example, is a risk of serious harm to society.
doi:10.4322/2526-7248.020 fatcat:zxkyyyp4xjgutldtsxejp7sx6i