EQUIPE MULTIDISCIPLINAR FRENTE AS COMPLICAÇÕES OBSTÉTRICAS DECORRENTE DA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA [chapter]

Jônatas Lucas Marcelino da Silva, Tatiana indiana da Silva, Karolayne Carvalho Silva, Ana Luiza Evangelista da Silva, Rosa Raquel Pinto Guedes Marques, Tiago Pedrosa Ferreira, Joel Azevedo de Menezes Neto
2021 Tripé do Ensino Superior: Ensino, Pesquisa e Extensão  
Resumo Para a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), a violência adquiriu um caráter endêmico e com o passar do tempo converteu-se em um problema de saúde pública. Diversos danos à saúde podem resultar da violência doméstica, variando desde queixas ginecológicas e da esfera sexual até consequências obstétricas diversas, retardo em iniciar o pré-natal, abortamento e natimortalidade, baixo peso ao nascer, trabalho de parto prematuro e perdas fetais. Problemas psicológicos e problemas físicos
more » ... omo depressão, anemia, dor pélvica crônica, cefaleia, tentativa de suicídio e síndrome de estresse pós-traumático, aborto, ansiedade e uso de drogas. Objetivo: analisar a literatura científica acerca das complicações obstétricas provocadas pela violência doméstica e o papel da equipe multiprofissional nesse contexto. Metodologia: O estudo elaborado trata-se de uma revisão bibliográfica no qual foi realizada uma pesquisa exploratória. O estudo terá caráter qualitativo, baseado em artigos indexados na base Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), as fontes de dados MEDLINE, e SciELO. Foi utilizado o acrômio PICO e os descritores Decs para a formulação da questão norteadora: Quais as evidências da literatura científica contextualizam sobre a atuação da equipe multidisciplinar frente a ocorrência de violência doméstica?. Foram coletados artigos do período entre os anos de 2015 a 2021. Discussão: As complicações graves no desenvolvimento da gestação de uma mulher violentada, repercute em fatores como anemia, pré-eclâmpsia, eclampsia (aumento da pressão arterial durante a gravidez), diabetes gestacional, parto prematuro.. Não raramente, esses quadros podem levar à morte da gestante e do bebê. Além disso, existem razões psicológicas, que afetam o desenvolvimento da gravidez saudável. Como depressão, estresse, síndrome de estresse pós-traumático, uso de drogas, alcoolismo e ansiedade. A equipe 426
doi:10.4322/978-65-995353-2-1.c45 fatcat:kobbfocy6nfnbe6wi4wwq2vztm