DESENVOLVIMENTO E AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DA POLPA E EXTRATO DE MIRTILO (Vaccinium myrtillus) EM PÓ

Fernanda Izabel Garcia da Rocha Concenço, Paulo César Stringheta, Afonso Mota Ramos, Igor Hiroshi Tedyama de Oliveira, Roberta De Souza Leone
2015 Revista Brasileira de Tecnologia Agroindustrial  
Objetivou-se com este trabalho obter corante natural, na forma de pó, a partir do extrato e da polpa de mirtilo (Vaccinium myrtillus), bem como estudar as propriedades dos compostos bioativos dos produtos finais. As amostras da polpa e extrato de mirtilo em pó foram preparadas com maltodextrina 10 DE (20%), e desidratadas por dois métodos de secagem (atomização e liofilização). Foram avaliados antocianinas totais por espectrofotometria e CLAE, polifenóis, atividade antioxidante por
more » ... te por 2,2-difenil-1-picrilhidrazil (DPPH). Não houve efeito dos métodos de secagem utilizado para as variáveis polifenóis totais e percentagem de atividade sequestrante por DPPH para a polpa de mirtilo em pó. O teor de antocianinas e polifenóis foi superior no extrato em pó quando a secagem foi realizada em liofilizador, com 2938,94 mg/100g de antocianinas e 7680 mg AGE/100g de polifenóis. A percentagem da atividade antioxidante por DPPH do extrato foi superior quando a secagem foi realizada em atomização, com 74,9% de capacidade sequestrante.
doi:10.3895/rbta.v9n2.1676 fatcat:smhp7n4wxfbn5ep6whth3yoykq