Competências digitais e práticas de ensino de PLE a hispanofalantes em contexto universitário online de emergência

Ana Laura Dos Santos Marques
2021 Signo  
Neste artigo, apresentamos quatro recursos didáticos virtuais configurados para a exposição de conteúdos, interação, colaboração e avaliação em atividades de português como língua estrangeira (PLE) a hispanofalantes numa universidade pública chilena. A descrição e o emprego desses recursos são associados ao contexto institucional e aos resultados de aprendizagem estabelecidos por suas grades curriculares. Nosso objetivo é explorar como o desenho e a realização das atividades para o ensino de
more » ... para o ensino de PLE impacta o processo de letramento digital, tanto em relação a professores como em relação a estudantes. Para isso, consideramos pesquisas publicadas acerca do emprego das TIC´s no ensino e aprendizagem de línguas estrangeiras nos últimos 20 anos (PAIVA, 2001; LEFFA, 2006; GRABE & GRABE, 2005; TOUR, 2015; RODRIGUES, MUENCHOW & RIBAS, 2017), destacando suas implicações na relação com os materiais didáticos, com o planejamento das aulas, com a interação e com a multidimensionalidade característica de cenários em linha. Reconhecemos que, ao longo do tempo, termos como blended learning e aprendizagem online passaram a ser comuns para professores e estudantes, embora dependentes de seus interesses e competências digitais. De forma urgente e acelerada o ano 2020, marca uma mudança com relação ao uso das TIC´s nas práticas educativas em geral, devido ao estabelecimento do ensino remoto de emergência vivenciado durante a pandemia do Sars-CoV-2. Precisamente, nossas reflexões apontam à forma em que, a partir desse contexto, instalam-se e projetam-se transformações na educação terciária de línguas estrangeiras em condições menos emergenciais, demandando o desenvolvimento de competências digitais de alunos e de professores.
doi:10.17058/signo.v46i85.15668 fatcat:synknzt2brdlpemeb5bovkstn4