A DICOTOMIA MASCULINO ATIVO/FEMININO PASSIVO NA PRODUÇÃO CULTURAL DE CORPOS E POSIÇÕES DE SUJEITO MENINOS-ALUNOS EM UM CURRÍCULO ESCOLAR

Cristina D'ávila, Reis Marlucy, Alves Paraíso
unpublished
Resumo Alguns discursos têm produzido o corpo-menino como um corpo naturalmente apto a funcionar ativamente. Analisamos, neste artigo, a produção cultural desse corpo ativo para quem é considerado do sexo masculino, em um currículo escolar. O trabalho resulta de uma pesquisa desenvolvida junto a uma turma de quarto ano do ensino fundamental. Essa pesquisa foi realizada em uma escola pública de Belo Horizonte, com os objetivos de observar e analisar a constituição generificada de corpos e
more » ... de corpos e posições de sujeito meninos-alunos em um currículo escolar dos anos iniciais do ensino fundamental. Ela teve como base teórica os estudos culturais, os estudos queer e se desenvolveu por meio de uma metodologia que combinou procedimentos etnográficos de coleta de informações e análise queer das informações coletadas. As análises realizadas mostram que normas de gênero atuam, no currículo pesquisado, de modo a produzir cultural e discursivamente corpos masculinos ativos em oposição à produção de corpos femininos passivos e tranquilos-aqueles/as que são posicionados como meninas-alunas, como meninos-alunos-bichinhas e também como meninos-alunos-mulherzinhas. Palavras-chave: currículo escolar, normas de gênero, meninos-alunos. Abstract Some discourses have produced the body-boy as a body who is naturally able to function actively. We analyze in this article, the cultural production of this body who is considered active for males in a school curriculum. This work results from a research developed with a fourth-year elementary education class of a public school in the city of Belo Horizonte/MG/Brazil. The research was conducted with the goals to observe and analyse the gender production of bodies and subject positions boys-students in a school curriculum of the first years of elementary education. It was based on the cultural studies, queer studies and developed through an methodology that combined ethnographic procedures of data gathering with queer analyses of data obtained. The analyses show how gender norms operate on the studied curriculum in order to produce culturally and discursively active masculine bodies in opposition to the feminine passive bodies and quiet bodies-who are positioned as fagies-boys-students and sissies-boys-students.
fatcat:j73r5btg3zfp5dqloxvim6mwyq