O tempo de percurso a cidades polos regionais influencia na mortalidade em pequenos municípios gaúchos?

Pedro Tonon Zuanazzi, Pedro Henrique Vargas Cabral, Milton André Stella, Gustavo Inácio de Moraes
2017 Cadernos de Saúde Pública  
Resumo: O presente estudo objetiva responder se o tempo de viagem a municípios polos regionais possui efeito na taxa de óbitos por causas evitáveis (TOCE) e na taxa bruta de mortalidade padronizada (TBMP) em municípios com até 5 mil habitantes do Rio Grande do Sul, Brasil. Sem a utilização de variáveis controles, o maior tempo de percurso até municípios com 100 mil habitantes ou mais está associado com um aumento de ambas as taxas. No entanto, enquanto que o comportamento da TOCE permanece
more » ... TOCE permanece similar após a inserção dos controles, a TBMP inverte seu sinal, sugerindo que, mantendo as demais características socioeconômicas e de atendimento de saúde constantes, a distância a municípios polos está associada, ao mesmo tempo, a uma redução dos óbitos por causas evitáveis e a um aumento nas demais causas de morte.
doi:10.1590/0102-311x00187515 pmid:29267696 fatcat:2vw7jbh4efhgteulbr3nriri6u