Ética e sociedade tecnológica segundo a filosofia de Ortega y Gasset Ethics and technological society according to philosophy of Ortega y Gasset

Arlindo Ferreira, Gonçalves
2006 unpublished
Resumo Trata de explorar a filosofia de Ortega y Gasset, em particular nos escritos em que expõe suas considerações sobre a noção da técnica, e sua crítica à sociedade de massas. Parte-se da idéia de homem como programa vital e da técnica como sua realização ética. O ponto central para compreendermos o processo de desmoralização que a cultura sofre com as transformações tecnológicas se baseia na idéia de "crise dos desejos". Abstract It treats to explore the philosophy of Ortega y Gasset, in
more » ... ega y Gasset, in particular in the writings where it displays its considerations on the notion of the technique, and its critical one to the society of masses. It has been broken of the idea of man as vital program and of the technique as its ethical accomplishment. The central point to understand the demoralization process that the culture suffers with the technological transformations if bases on the idea of "crisis of the desires". Introdução Pretendemos abordar o tema da técnica e tecnologia na obra do filósofo espanhol Ortega y Gasset, identificando suas implicações éticas para a sociedade contemporânea. Suas considerações à cultura tecnológica o faz figurar como um dos au-tores que se destacam no plano da crítica, seja pela abordagem, seja pela atualidade. Neste sen-tido objetiva-se recuperar e analisar os argumentos de Ortega y Gasset, em particular nas obras em que expõe suas considerações acerca da técnica, e demonstrar como tal reflexão, radicada no plano ontológico da vida humana, assinala para a neces-sidade de um humanismo ético como fundamento para a sociedade tecnológica. A noção de humanismo tecnológico emerge na identificação do homem com a técnica, ou seja, da vida humana como fabricação de si mesma. É neste sentido que a técnica, segundo a interpretação orteguiana, está associada à existência humana e, portanto, ao "si-mesmo". O homem moderno-entendido aqui REFLEX2.pmd 3/9/2007, 15:09 25
fatcat:tjbekcsjd5ebrcjozzrk7n3o6y