Influência da vitamina C na modulação autonômica cardíaca no repouso e durante o exercício isométrico em crianças obesas

Fabio Alexandre dos Santos Lira, Maria do Socorro Brasileiro-Santos, Vanessa Vieira Lopes Borba, Maria José Carvalho Costa, Pricilla Regina Oliveira Fernandes Dantas, Amilton da Cruz Santos
2012 Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil  
OBJETIVOS: comparar, entre obesos e eutróficos, os parâmetros de modulação autonômica cardíaca e analisar o efeito da suplementação da vitamina C na modulação autonômica cardíaca em crianças obesas, no repouso e durante o exercício isométrico respectivamente. MÉTODOS: participaram oito crianças eutróficas (IMC = 18 ± 1Kg/cm²) e 21 obesas (IMC = 29 ± 1Kg/cm²), com idade entre 8 e 11 anos, ambos os gêneros, distribuídas em dois grupos: suplementadas com 500 mg de vitamina C (n=11), e placebo
more » ... 11), e placebo (n=10), durante 45 dias. Modulação autonômica cardíaca foi avaliada por análise espectral da variabilidade da frequência cardíaca em repouso e durante o exercício isométrico. RESULTADOS: crianças obesas, no repouso e durante o exercício isométrico, apresentaram uma maior ativação simpática cardíaca e uma menor atividade vagal. Quando se comparou os componentes espectrais de baixa e alta frequência entre os grupos avaliados, observaram-se diferenças significativas. Após suplementação com vitamina C, os componentes espectrais foram similares àqueles observados nas crianças eutróficas, tanto no repouso como durante o exercício isométrico. CONCLUSÕES: crianças obesas apresentam uma maior atividade simpática e menor atividade vagal no repouso e durante o exercício isométrico quando comparada as crianças eutróficas. Como também, a suplementação oral com vitamina C, em altas doses, pode restaurar a disfunção autonômica cardíaca em crianças obesas.
doi:10.1590/s1519-38292012000300006 fatcat:ab5wltc4afcd7b2zloiwlpvyfa