Variação da intensidade vocal: estudo da vibração das pregas vocais em seres humanos com videoquimografia

Henry U. Koishi, Domingos H. Tsuji, Rui Imamura, Luiz Ubirajara Sennes
2003 Revista Brasileira de Otorrinolaringologia  
O aumento da resistência glótica é o principal mecanismo responsável pela elevação da intensidade vocal em baixas freqüências. Esse aumento da resistência, em situações normais, é determinado pela contração dos músculos adutores das pregas vocais que promovem o aumento da tensão e a aproximação das pregas vocais em direção à linha mediana. No entanto, essas mesmas alterações podem estar presentes em algumas doenças funcionais que envolvem a laringe, como a disfonia espasmódica em adução e a
more » ... a em adução e a disfonia hipertônica, mesmo durante a emissão vocal em baixa intensidade. OBJETIVO: Avaliar o padrão de vibração das pregas vocais em indivíduos com vozes normais em condições distintas de intensidade vocal, na tentativa de estabelecer valores que expressem a normalidade, para as diferentes fases do ciclo vibratório, de acordo com o nível de intensidade. FORMA DE ESTUDO: Clínico prospectivo. CASUÍSTICA E MÉTODOS: Foram avaliados 58 indivíduos durante emissão vocal em intensidade habitual (suave) de conversação e durante emissão vocal elevada. A análise da vibração das pregas vocais foi realizada com a videoquimografia e para a análise da intensidade vocal, foi utilizado um programa de análise acústica computadorizado. RESULTADOS: Os resultados mostraram aumento involuntário da freqüência fundamental (F0) e redução do quociente de abertura, com o aumento da intensidade. CONCLUSÃO: Foram estabelecidos os valores de intensidade sonora para a condição habitual (63,46dB) e elevada (72,55dB) de emissão vocal e seus respectivos valores de quociente de abertura (OQ- open quotient).
doi:10.1590/s0034-72992003000400005 fatcat:xhnld45pdfffpbixv32pon6rvm