Systematic revision of Calmoniidae (Trilobita, Phacopida) of the Ponta Grossa Formation (Devonian), Paraná Basin, Apucarana Sub-basin, Brazil

André Mori, Juliana de Moraes Leme
2016 Revista Brasileira de Paleontologia  
Previous taphonomic studies about the calmoniid trilobites of the Ponta Grossa Formation, Apucarana subbasin, revealed that some species might correspond to artificial taxa, or taphotaxa, whose diagnostic characters are artifacts of the fossilization process. This article presents a systematic revision of the Calmoniidae, and a discussion about the influence of taphonomy in the preservation of the diagnostic characters of this group, which can be altered by the external factors that they are
more » ... rs that they are exposed to. The most current record comprised 17 species of calmoniids in the Ponta Grossa Formation; an inaccurate number because it included invalid species that were never duly published, as well as some taphotaxa. At least eight species of calmoniids can be considered as artificial: Calmonia? gonzagana Clarke, C. signifer var. micrischia Clarke, Metacryphaeus granulata Popp, M. sedori Popp, Tibagya parana Struve, Paracalmonia pessula Clarke, P. salamunii Popp et al., and P. mendesi Popp et al., and are herein synonymized with previously erected species. This revision highlights the importance of allying a taphonomic vision with the taxonomic studies in order to reach a more accurate depiction of the calmoniid diversity. Furthermore, the designation of new species should be based preferably on numerous, well-preserved specimens in order to avoid the erection of artificial taxa. RESUMO -Estudos tafonômicos anteriores sobre os trilobitas calmoniídeos da Formação Ponta Grossa, Sub-bacia Apucarana, revelaram que algumas espécies possam corresponder a táxons artificiais, ou tafotáxons, cujos caracteres diagnósticos são artefatos do processo de fossilização. Esse artigo apresenta uma revisão sistemática de Calmoniidae e uma discussão sobre a influência da tafonomia na preservação dos caracteres diagnósticos desse grupo, os quais podem ser alterados pelos fatores externos aos quais eles estiveram expostos. A mais recente contagem inclui 17 espécies de calmoniídeos na Formação Ponta Grossa; um número impreciso, pois incluiu espécies inválidas que nunca foram publicadas, bem como alguns tafotáxons. Pelo menos oito espécies podem ser consideradas como artificiais: Calmonia? gonzagana Clarke, C. signifer var. micrischia Clarke, Metacryphaeus granulata Popp, M. sedori Popp, Tibagya parana Struve, Paracalmonia pessula Clarke, P. salamunii Popp et al., e P. mendesi Popp et al. foram aqui sinonimizadas com espécies anteriormente descritas. Essa revisão sistemática destaca a importância de aliar a visão tafonômica aos estudos taxonômicos a fim de alcançar uma representação mais precisa da diversidade de calmoniídeos. Além disso, a designação de novas espécies deve ser preferivelmente baseada na presença de vários espécimes bem preservados, a fim de evitar designação de táxons artificiais.
doi:10.4072/rbp.2016.2.02 fatcat:jmjyi3rtvvbv7jsanv4puycoiy