Pais ouvintes e filhos surdos: o lugar das famílias em propostas educacionais bilíngues

Viviane Lameu Ribeiro, Raquel Lazzari Leite Barbosa, Sandra Eli Sartoreto Oliveira Martins
2019 Educação (UFSM)  
A partir do final do século XX, pesquisas intensificam as discussões sobre o papel fundante da Língua de Sinais no desenvolvimento educacional da criança surda. No Brasil, a Língua Brasileira de Sinais - Libras foi reconhecida, oficialmente, como a primeira língua da comunidade surda, e seu uso e divulgação garantidos por documentos legais que, no mesmo sentido, preveem que a educação do surdo ocorra em contexto bilíngue. As crianças surdas que nascem em lares de pais surdos interagem em Língua
more » ... de Sinais, naturalmente, como os ouvintes, na língua oral-auditiva. Por conseguinte, crianças surdas, filhas de pais ouvintes, enfrentam dificuldades para se relacionar com os membros da família, caso não haja oportunidade de apropriação da Língua de Sinais, no tempo adequado, o que interfere, negativamente, em seu desenvolvimento linguístico e educacional. Embora o papel da família seja claramente estabelecido em documentos legais e de orientações específicas do Ministério da Educação e da Secretaria de Educação Especial, explicitando a importância da aprendizagem desta língua pelos familiares, pouca ação tem sido dirigida para esse fim, nas escolas brasileiras. Nesse sentido, este estudo tem por objetivo discorrer sobre tais implicações, ampliando a discussão sobre a necessidade da oferta de ações destinadas à família, em programas educacionais bilíngues que, dentre outros aspectos, defendam o direito da criança surda interagir no mundo na/pela Libras. Diante do exposto, acredita-se que o programa norueguês Se mitt språk (Veja minha língua) pode se constituir como relevante referência para futuras e urgentes ações nesse sentido, o que foi possível constatar, a partir de análise qualitativa de observações e registros, por meio de Diário de Campo, bem como por materiais de divulgação e relatório sobre o programa, colhidos durante visita de grupo de estudos ao referido país, patrocinada pela fundação Rotary International.
doi:10.5902/1984644435150 fatcat:e4kvwso2jbdqxbblnridgbb6wm