Novas tecnologias e cidades inteligentes: desafios para integração social

Roberta De Freitas Paulo Rampazzo, Giulia De Assis Corrêa, Flavia Nico Vasconcelos
2019 Revista Nacional de Gerenciamento de Cidades  
RESUMO Com o advento da 4ª Revolução Industrial surgiram com ela diversas novidades e avanços nos campos da tecnologia e no meio urbano. As denominadas Cidades Inteligentes tomaram novas formas e avanços no que diz respeito a sua parte tecnológica, mas, entretanto, um decaimento na área que envolve o lado humano, com isso, a falta da discussão sobre a inclusão social dentro dessas cidades. Neste presente artigo, buscou-se uma metodologia de estudo qualitativo e quantitativo em cima de uma
more » ... m cima de uma pesquisa de iniciação cientifica, na qual houve um levantamento bibliográfico da produção acadêmica brasileira sobre este mesmo assunto. Ao final podemos concluir que a temática da inclusão social não está integrada nas cidades inteligentes e não é abordada por seus estudiosos. PALAVRAS-CHAVE: Cidades inteligentes. 4ª Revolução industrial. Inclusão social. ABSTRACT With the advent of the 4th Industrial Revolution came with it several news and advances in the fields of technology and the urban environment. The so-called Smart Cities have taken new forms and advances with regard to their technological part, but, however, a decay in the area involving the human side, with the lack of discussion about social inclusion within these cities. In this article, we sought a qualitative and quantitative study methodology on top of a scientific initiation research, in which there was a bibliographical survey of the Brazilian academic production on this same subject. In the end we can conclude that the issue of social inclusion is not integrated in smart cities and is not addressed by their scholars. RESUMEN Con el advenimiento de la 4ta Revolución Industrial, llegaron varias noticias y avances en los campos de la tecnología y el entorno urbano. Las llamadas Smart Cities han tomado nuevas formas y avances con respecto a su parte tecnológica, pero, sin embargo, una decadencia en el área que involucra al lado humano, con la falta de discusión sobre la inclusión social dentro de estas ciudades. En este artículo, buscamos una metodología de estudio cualitativa y cuantitativa además de una investigación de iniciación científica, en la que hubo una encuesta bibliográfica de la producción académica brasileña sobre este mismo tema. Al final, podemos concluir que el tema de la inclusión social no está integrado en las ciudades inteligentes y sus académicos no lo abordan. PALABRAS CLAVE: Ciudades inteligentes. 4ta revolución industrial. Inclusión social.
doi:10.17271/2318847275120192147 fatcat:q53yb5yegvblpfaekf767j5cam