Política de avaliação de periódicos nas áreas de medicina: impactos sobre a produção editorial brasileira

Luiz Roberto Curtinaz Schifini, Rosângela Schwarz Rodrigues
2019 Perspectivas em Ciência da Informação  
RESUMO Esta pesquisa analisa características dos periódicos de medicina Qualis A1 visando a construir uma reflexão crítica sobre o impacto das políticas de avaliação de periódicos na produção científica brasileira. Por meio de análise quali-quantitativa identifica características editoriais dos periódicos A1 nas áreas de Medicina I, Medicina II e Medicina III a fim de estabelecer um perfil desses periódicos. As informações foram extraídas das plataformas Sucupira, Ulrichsweb, DOAJ, Scimago
more » ... DOAJ, Scimago Journal Rank e Journal Citation Reports. Os resultados para o perfil dos periódicos foram homogêneos entre as três áreas de medicina, e demonstraram que: são editorados majoritariamente por entidades comerciais com predominância da editora Elsevier; que a mediana do fator unificado (Fator de Impacto ou Cites per Doc) é 5,365; que a periodicidade mais observada foi a mensal; que possuem em torno de 45 anos de existência; que 13% são de Acesso Aberto; que o país predominante é os Estados Unidos e que o idioma inglês é quase unanimidade. Conclui que as características editoriais observadas refletem a hegemonia de conglomerados comerciais no mercado da publicação científica, e que os periódicos brasileiros, majoritariamente de Acesso Aberto e financiados com recursos públicos, não possuem condições de competir com os títulos dessas empresas.
doi:10.1590/1981-5344/3745 fatcat:lcnpqasj6zdpde4bgwgg7k6ex4