Avaliação radiodosimétrica através do código MCNP-5 da radiosteoplastia em tumores ósseos nos membros

Márcia Flávia Silveira, Tarcísio Passos Ribeiro de Campos
2007 Matéria  
O presente trabalho aborda a dosimetria computacional de um caso clínico envolvendo uma criança com tumor ósseo na fíbula, onde as respectivas imagens tomográficas foram digitalizadas e tratadas no programa SISCODES, gerando assim o modelo de vóxel 3D, representativo do caso clínico, que foi transferido para o código Monte Carlo, MCNP-5. Características nucleares da fonte incorporada no compósito radioativo são apresentadas com sua respectiva atividade específica. Os resultados obtidos da
more » ... buição espacial de dose oriunda da emissão gama do Sm-153 foi uma taxa de dose de 9,02.10-5 GyhMBq-1 e uma dose acumulada de 6,23.10-3 GyhMBq-1. Portanto, 7400 MBq produzirá uma dose no tumor de 47 Gy, compatível possivelmente com o controle local do tumor. Pode-se concluir que a adequada distribuição espacial de dose suporta o uso do protocolo denominado radiosteoplastia no tratamento de tumores ósseos de membros superiores e inferiores. A radiosteoplastia é uma técnica que está sendo avaliada no NRI - Núcleo de Radiações Ionizantes da UFMG. Trata-se de um procedimento que consiste na injeção de um biomaterial radioativo no interior da estrutura óssea afetada pelo câncer, objetivando redução da dor, aumento da resistência de carga naquela estrutura e, principalmente, o controle do tumor ou da metástase de forma local.
doi:10.1590/s1517-70762007000100024 fatcat:hsbospplhjg35atvx6dlqs2is4