A ESTRUTURA ANALÍTICA DE PROJETO DINÂMICA (EAPD) COMO FERRAMENTA PARA MELHORAR O PLANEJAMENTO E EXECUÇÃO DOS PROJETOS

Luciano da Silva Bastos Sales, Sanderson César Macêdo Barbalho, Rodrigo Augusto
2017 Blucher Design Proceedings   unpublished
University of Texas at Arlington RESUMO A Estrutura Analítica de Projeto (EAP) é uma das principais ferramentas de gerenciamento de projetos, base para as atividades de execução. Ela parte da premissa que a divisão das entregas em componentes menores facilita o gerenciamento das mesmas, através de uma abordagem, descrita na literatura, como linear ou estática. Segundo a Dinâmica de Sistemas (DS), a fragmentação linear das entregas proposta pela EAP, traz como consequência a desconsideração dos
more » ... spectos intra-projetos, o que pode levar a perda de informação durante o planejamento, acarretando em possíveis problemas na execução. Esses problemas poderiam ser evitados, em muitos casos, com o uso do pensamento sistêmico. O objetivo principal deste artigo é apresentar a incorporação na EAP dos princípios e ferramentas da DS para melhorar o desempenho da execução dos projetos, propondo a EAP Dinâmica (EAPD). Para isso, no referencial teórico são discutidos os problemas nos atuais modelos de gestão de projetos e apontadas algumas consequências dessas deficiências. Sob uma abordagem descritiva-exploratória foi realizada pesquisa mista por meio de um estudo de caso em um projeto público, com foco na implantação de uma infraestrutura de telecomunicações na Amazônia, e do desenvolvimento de uma pesquisa de levantamento entre profissionais de gerenciamento de projetos. Foram observados na prática que há uma amplo entendimento por parte dos gerentes de projeto que a EAP é importante para uma boa execução dos projetos e que muitos dos problemas de execução têm origem na forma como a EAP é desenvolvida e utilizada. Além disso, no âmbito do estudo de caso, foi utilizada a EAPD como ferramenta principal de planejamento do Projeto Infovias, parte do Programa Amazônia Conectada, o que representou uma melhoria consistente na execução do mesmo, se comparado com os seus estágios anteriores. Assim, muitos dos erros de execução foram antecipados, o que sugere que a utilização da dinâmica de sistemas pode complementar a modelagem tradicional, alavancando o planejamento e a execução dos projetos. Palavras chave:
doi:10.5151/cbgdp2017-053 fatcat:ga6w7exhhja5bnngp4qp7aa5q4