Afetos e Liberdade Muscular

Mariana Rosa e Silva Santos
2020 POIÉSIS  
Este artigo discorre sobre processos de formação de ator fazendo um diálogo entre a encarnação do afeto-paixão spinozista, com o que Matthias Alexander denominava hábito e com o bloqueio psicofísico de que fala Grotowski. Traz a Técnica de Alexander como uma ferramenta para o autoconhecimento e para a liberdade muscular que é um dos elementos do Método de Stanislavski. Concluímos com um relato pessoal de mudança perceptiva na influência do olhar sobre a emissão vocal e atuação.
doi:10.22409/poiesis.v21i35.38674 fatcat:znyujeh4vraw3prjjfqgoyqqyy