Poesia portuguesa contemporânea: Portugal, 0 - Manuel de Freitas

Danilo Bueno
2009 Revista Desassossego  
Recentemente, no Rio de Janeiro, uma pequena editora que elabora livros artesanais, publicou livros de poesia e de dramaturgia de autores contemporâneos portugueses. Trata-se da Oficina Raquel, http://www.oficinaraquel.com/, dirigida por Ricardo Pinto de Souza, poeta e doutorando da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro). O projeto, intitulado Portugal, 0, foi idealizado para contemplar escritores portugueses que começaram a publicar no final da década de noventa e início dos anos 2000,
more » ... cio dos anos 2000, demarcando a chamada geração 00. Tal selo é organizado e selecionado por Luis Maffei, poeta e professor da UFF (Universidade Federal Fluminense), que assina o excelente prefácio do volume inicial da coleção dedicada a Manuel de Freitas 2 . Até agora, foram lançados quatro títulos: três antologias de poesia -Manuel de Freitas, Rui Pires Cabral e Luís Quintais, respectivamente -e um volume dedicado ao teatro, com duas peças de Pedro Eiras. As edições de pequena tiragem, que podem ser encomendadas pelo endereço eletrônico da editora, chamam a atenção pelo labor artesanal e pela qualidade dos volumes em capa dura: trata-se de livros para durarem até antes do fim do mundo, como profetizam os colofones. Tal iniciativa é muito bem-vinda, tendo em vista o quase completo desconhecimento do público brasileiro acerca da poesia produzida em Portugal nos dias de hoje. Além do óbvio caráter de divulgação, o projeto da Oficina Raquel impõe um paradigma a ser observado, pois demonstra como é possível a popularização da produção literária recente de determinada região sem que se espere a resposta oficial do mercado
doi:10.11606/issn.2175-3180.v1i1p235-238 fatcat:cmxxsjhswjg6robtyxngg7pc3i