CARTOGRAFIA DA DANÇA. SEGREGAÇÃO E ESTILOS DE VIDA NAS MARGENS DA CIDADE

Otávio Ribeiro Raposo
2016 Mana  
Resumo Este artigo examina o modo inovador como um grupo de dançarinos de break dance das favelas da Maré (Rio de Janeiro) tem conseguido romper com as dinâmicas de segregação, num território onde os confrontos armados entre as facções do tráfico de drogas e a ação truculenta da polícia impõem fortes constrangimentos à livre circulação dos moradores. Com base numa pesquisa etnográfica, exponho como os jovens se apropriam da cultura hip-hop para ampliar a experiência urbana e contestar os
more » ... contestar os dispositivos de confinamento que os querem manter isolados e anônimos nas margens da cidade. Ao se tornarem dançarinos reconhecidos dentro e fora da Maré, utilizam o componente performativo como meio de ascender a uma existência valorizada, criando identidades positivas que subvertem o seu lugar na hierarquia social.
doi:10.1590/1678-49442016v22n3p765 fatcat:nhcyjoqzsbbwxkjc6k2dgj2qee