Fístula esôfago-traqueal após ingestão cáustica

Eduardo Crema, Marcelo Cunha Fatureto, Marcel Noronha Gonzaga, Ricardo Pastore, Alex Augusto da Silva
2007 Jornal Brasileiro de Pneumologia  
As fístulas esôfago-traqueais são incomuns e apresentam diversas etiologias, entre elas, a queimadura química esofágica devida à ingestão cáustica. Relatamos o caso de um paciente de 27 anos com história de ingestão cáustica havia catorze dias, com dor retroesternal em queimação, fraqueza, tosse com escarro purulento e dispnéia associada à rouquidão no último dia. A endoscopia digestiva alta e a broncofibroscopia revelaram fístula esôfago-traqueal. O tratamento consistiu no suporte clínico,
more » ... uporte clínico, drenagem torácica bilateral, exclusão do transito esofágico com esofagostomia cervical terminal e gastrostomia. Houve cicatrização espontânea da fístula esôfago traqueal em seis semanas. Posteriormente, realizou-se a reconstrução do trânsito alimentar através de faringocoloplastia. A evolução pós-operatória foi satisfatória.
doi:10.1590/s1806-37132007000100019 pmid:17568876 fatcat:rneac7ee2vb2fc67sisn6nz7wi