QUIMIOPROFILAXIA DE HERPES GENITAL

Ana Isabel Teixeira, Nuno Vaz, João Borges da Costa
1970 Revista da Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia  
O herpes genital é uma das doenças sexualmente transmissíveis mais comuns, com distribuição mundial. Os episódios recorrentes desta doença estão associados a um grau de morbilidade importante pelo que a quimioprofilaxia das recorrências assume um papel relevante na qualidade de vida dos doentes. Não existem guidelines definidas quanto aos critérios para início de terapêutica profilática, apesar de existir evidência que legitíma o início a partir das 6 recorrências anuais. Os fármacos aprovados
more » ... fármacos aprovados para o efeito são o aciclovir, valaciclovir e famciclovir em diferentes esquemas e com eficácias semelhantes. Nos doentes co-infetados com os vírus herpes símplex (VHS) e vírus da imunodeficiência humana (VIH) estes fármacos mantém-se eficazes em esquemas com doses mais elevadas. O perfil de segurança destas terapêuticas foi comprovado em estudos com tempos de seguimento até 18 anos e o aparecimento de resistências, apesar de raro na população imunocompetente (1%), é um fator preocupante em doentes imunocomprometidos nos quais pode chegar aos 10,9%. Várias terapêuticas alternativas têm vindo a ser estudadas no controlo desta doença, como a vacina terapêutica, novos fármacos com mecanismos de atuação diferente, mas todas permanecem em fase de investigação.
doi:10.29021/spdv.71.2.168 fatcat:yh7uu26jwvd35az53vuqj4k4rm