A dificuldade de acesso ao tratamento da catarata senil em Aparecida de Goiânia – Goiás, Brasil

Mariana Melo Soares, Alice Sousa Almeida, Raquel Oliveira dos Santos, Karise Oliveira Marques
Revista Brasileira de Oftalmologia  
Resumo Objetivo: Identificar as dificuldades dos pacientes portadores de catarata senil no acesso a facectomia pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no Centro Médico e Diagnóstico (CEMED) de Aparecida de Goiânia. Métodos: Pesquisa transversal e observacional com coleta de dados a partir de questionário padronizado aplicado no momento pré-cirúrgico. Resultados: A amostra foi composta por 150 pacientes: 56% mulheres e 44% homens. A média de idade foi de 66,05±9,21 anos. A maioria (57,3%) possuía
more » ... 57,3%) possuía diagnóstico prévio de catarata e, destes, 56,7% não procurou tratamento anterior. Os motivos que impossibilitaram o tratamento prévio foram: dificuldade de acesso ao serviço de saúde (43,5%), medo da cirurgia (18,8%) e falta de condição clínica para a cirurgia (18,8%). 78,7% dos pacientes gostariam de realizar a cirurgia no mesmo dia em que são diagnosticados com catarata. 21,3% foram contra essa proposta, sendo o medo da cirurgia (65%) o principal motivo para a não realização imediata da facectomia. Quanto ao prejuízo nas atividades de vida diária (AVD), 20,6% não conseguiam ler revistas e jornais, em contrapartida, 20,6% não relataram prejuízo considerável em suas AVD. Conclusão: As principais dificuldades de acesso ao tratamento da catarata senil foram: dificuldade de acesso ao sistema de saúde especializado, medo do procedimento, falta de condição clínica para cirurgia. Assim, mostra-se necessária a realização de projetos que facilitem o diagnóstico e tratamento, que atuem na educação populacional, promovendo a conscientização da população e estimulando a procura pelo tratamento.
doi:10.5935/0034-7280.20200022 doaj:83aa7058f05044afabda9294b4026b9a fatcat:y45zpxi565hqnpsvwxmwdtxo6y