Reflexões sobre a condição do artista contemporâneo na luta contra os discursos oficiais: Paul Auster, a literatura e a história

Lilian Reichert Coelho
2010 INTERthesis  
RESUMO: Apresenta-se uma leitura de A Trilogia de Nova York (1987), Leviatã (1992) e Desvarios no Brooklyn (2005), de Paul Auster, sob o prisma da articulação entre subjetividades e discursos, notadamente o literário e o historiográfico. O trabalho guiou-se pela observação da crítica engendrada pelo escritor no que tange ao mito da nação estadunidense, na perspectiva de que tal movimento ressoa críticas de outros escritores, sobretudo da própria literatura norte-americana, dos quais Auster
more » ... s quais Auster apresenta-se como herdeiro genealógico. Ao revolver as entranhas históricas e discursivas sobre a "origem" da nação estadunidense, o escritor propõe reflexões sobre a questão da identidade nacional, sobretudo no que concerne aos símbolos e ao modo como as personagens lidam com as representações oficiais. Palavras-chave: Discurso. Literatura. História. Nação. ABSTRACT: We present a reading of The New York Trilogy (1987), Leviathan (1992) and The Brooklyn Follies (2005, by Paul Auster, through the articulation between subjectivities and discourses, notably literature and history. The effort was guided by the observation of the criticism constructed by the writer in relation to the United States" national myth, in the perspective of a movement that resounds other writers" criticism, overall the north-American ones, among which Auster presents himself as a genealogical heir. In digging the discursive and historical viscera on the "origin" of the American nation, the writer presents some reflections on the national identity issue,
doi:10.5007/1807-1384.2010v7n2p210 fatcat:bn3lrjve2fh4pgovlspbadpzqa