Caracterização anatômica, química e física da madeira de candeia (Eremanthus erythropappus (DC.) Macleish)

Cláudia Lopes Selvati de Oliveira Mori, Fábio Akira Mori, Lourival Marin Mendes
2010 Cerne  
Neste trabalho, objetivou-se a caracterização anatômica, química e física da madeira de candeia (Eremanthus erythropappus (DC.) Macleish). Coletaram-se cinco árvores na região de Carrancas-MG, e retirados discos ao DAP para confecção dos corpos-deprova. Realizou-se a descrição e mensuração dos principais elementos anatômicos da madeira (fibras, vasos e parênquima radial). Para a análise química, determinou-se a quantidade de extrativos totais, holocelulose, lignina e constituintes inorgânicos.
more » ... estudo físico consistiu na determinação da densidade básica e aparente da madeira e assim como a determinação das contrações tangencial, radial e volumétrica total, dos coeficientes de anisotropia e de retratibilidade. Os principais resultados encontrados para características macroscópicas foram: odor desagradável, decorrente da presença de óleo-resina, grã revessa e dura ao corte; características microscópicas: parênquima axial escasso e radial bastante fino, elementos de vasos com pontoações numerosas e muito pequenas, placas de perfuração simples, fibras libriformes curtas com parede celular espessa e presença de células de óleo no raio. Composição química: 20,89% de extrativos totais; 50,52% de holocelulose; 28,59% de lignina e 0,39% de constituintes inorgânicos. A densidade aparente foi de 0,98 g/cm³ e a básica de 0,79 g/cm³. O coeficiente de anisotropia foi igual a 1,91 e o coeficiente de retratibilidade volumétrica, 0,28%.
doi:10.1590/s0104-77602010000400004 fatcat:4ds6m4dscjfd7gn7zl5hbqhlgi