Composição corporal e exigências líquidas e dietéticas de macroelementos minerais de bovinos F1 Limousin x Nelore não-castrados

Cristina Mattos Veloso, Sebastião de Campos Valadares Filho, Antonio Gesuladi Júnior, Fabiano Ferreira da Silva, Mário Fonseca Paulino, Rilene Ferreira Diniz Valadares, Paulo Roberto Cecon, Gisele Andrade de Oliveira, Aureliano José Vieira Pires
2002 Revista Brasileira de Zootecnia  
Foram utilizados 50 novilhos F1 Limousin x Nelore inteiros, alocados em dez tratamentos, com cinco níveis de concentrado (25; 37,5; 50; 62,5; e 75%) e duas formas de balanceamento protéico da dieta (uma isoprotéica com 12% de proteína bruta [PB] e outra variando proteína com energia). O volumoso utilizado foi feno de capim-Coastcross (Cynodon dactylon). Após o abate, todas as partes do corpo do animal foram pesadas e amostradas. As amostras foram secas, pré-desengorduradas com éter, moídas e
more » ... m éter, moídas e foram determinados os teores de macroelementos minerais. O conteúdo corporal de Ca, P, Na, K e Mg foi determinado em função das concentrações destes nas várias partes do corpo. O conteúdo de macroelementos minerais retidos no corpo foi estimado por meio de equações de regressão do logaritmo do conteúdo corporal dos macroelementos minerais em função do logaritmo do peso de corpo vazio (PCVZ). As exigências líquidas dos macroelementos minerais, para ganho de 1 kg de PCVZ, foram obtidas utilizando a equação Y' = b. 10ª. Xb-1, sendo a e b o intercepto e o coeficiente de regressão, respectivamente, das equações de predição dos conteúdos corporais dos macroelementos minerais. Houve diminuição nas concentrações dos cinco macroelementos estudados no corpo vazio e no ganho de corpo vazio, com a elevação do peso vivo. As relações g Ca/100 g de proteína retida e g P/100 g de proteína retida foram iguais a 8,70 e 3,46, respectivamente.
doi:10.1590/s1516-35982002000500028 fatcat:glepocw63fewxh3sv6njs2j5rm