Analisador automático hematológico e a importância de validar novos equipamentos em laboratórios clínicos

Nydia S. Bacall
2009 Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia  
Alguns princípios nos equipamentos de contagem de células automatizadas que descreveremos abaixo são utilizados pelos principais fabricantes dos atuais analisadores automáticos hematológicos como a Beckman Coulter, Sysmex Corporation, Roche Produtcts Ltd, Abbott Diagnostics, Siemens Healthcare Diagnostics/Bayer, Horiba Diagnostics/ Horiba ABX entre outros instrumentos. A contagem de células por impedância foi primeiramente descrita por Wallace Coulter em 1956, depende do fato dos glóbulos
more » ... dos glóbulos vermelhos serem pobres condutores de eletricidade, enquanto certos diluentes são bons condutores; essa diferença forma a base desse sistema de contagem. Dois eletrodos de platina mergulhados separadamente por um orifício de 60 a 100 micrometros de diâmetro, sendo um no interior do equipamento e outro no líquido contendo as partículas a serem contadas, permite que cada partícula que passe pelo orifício desloque o volume de líquido, modificando de forma mensurável a impedância proporcional ao volume deslocado. Esses pulsos são amplificados e contados num volume de sangue predeterminado. Por esse método são contados eritrócitos, e em diferente diluição após lise das hemácias contam-se os leucócitos e as plaquetas. O ajuste do aparelho permite sensibilidade para cada tamanho de partícula, sendo fundamental regular a intensidade da corrente e o "limiar" de detecção para o tamanho de partícula a ser contada. O registro simultâneo da amplitude (volume da partícula) e do número de partículas contadas fornece o volume corpuscular médio (VCM) que, multiplicado pelo número de eritrócitos, fornece o hematócrito. A determinação da hemoglobina por espectrofotometria fornece por divisão eletrônica a hemoglobina corpuscular média (HCM) e a concentração de hemoglobina corpuscular média (CHCM). Portanto, esses equipamentos fornecem a leucometria, número de hemácias e plaquetas, VCM, Hematócrito, Hemoglobina, HCM e CHCM. As precisões nessas contagens apresentam uma variação de 2% a 5%. 1 O princípio Coulter tem sido empregado por muitos anos, e nos instrumentos multicanais foram desenvolvidos sistemas eletrônicos com o avanço dos microprocessadores. O emprego de três aberturas, duas para quantificação de leucócitos e uma para quantificação de eritrócitos e plaquetas, foi um avanço do qual o equipamento da Beckman Coulter T8-90 tornou-se referência até hoje. 2 . Bras. Hematol. Hemoter. 2009;31(4):218-220 Editoriais e Comentários A propriedade de dispersão de luz (Light Scattering) na qual glóbulos vermelhos e outras células do sangue permitem a quantificação por detectores eletro-óticos e varia conforme a área de superfície celular e, portanto, seu volume, faz com que essa luz seja captada por fotomultiplicadores ou fotodiodos convertendo-se em impulsos elétricos. O sistema de foco hidrodinâmico melhorou o desempenho desses contadores. Rev As análises para diferencial de leucometria dependem do volume e de outras características físicas das células e também da ligação de corantes a grânulos ou atividade de enzimas celulares, tais como peroxidase. A tecnologia utilizada em estudo para caracterizar as células inclui dispersão da luz, absorbância e impedância medidas com baixa ou alta frequência de corrente eletromagnética ou corrente de radiofrequência. O diferencial em três partes designa granulócitos ou grandes células, linfócitos ou pequenas células e monócitos, células mononucleares ou células de médio tamanho. Na prática, pouca especificação para eosinófilos e basófilos que, às vezes, são contados na categoria de monócitos. Instrumentos automatizados com diferencial em cinco partes que utilizam o VCS (volume, condutividade e dispersão de luz) permitem analisar até 8.000 células em cada amostra. A contagem de cinco tipos celulares baseia-se em características físicas dos leucócitos, depois da remoção parcial do citoplasma, e pode ser realizada por três determinações simultaneamente: -Medida da impedância com corrente eletromagnética de baixa frequência, dependendo principalmente do volume celular. -Medida da condutividade com corrente eletromagnética de alta frequência (radiofrequência), dependente da estrutura interna celular, inclusive relação núcleo citoplasma, densidade nuclear e granularidade. -Dispersão frontal de luz em 10% a 70°, na qual as células passam por um feixe de laser, determinada pela estrutura, pela forma e pela reflexibidade da célula. 3 Muitos contadores diferenciais automatizados incorporaram citometria de fluxo tendo a capacidade de realizar contagem diferencial em três partes ou em cinco a sete partes. Na contagem de cinco a sete partes, as células são classificadas como neutrófilos, eosinófilos, basófilos, linfócitos e monócitos, e em uma contagem diferencial estendida pode incluir células grandes imaturas (blastos e granulócitos imaturos) e linfócitos atípicos (incluindo blastos pequenos). A citometria de fluxo classifica maior número de células, tendo, portanto, maior precisão, mas somente essa tecnologia nos monócitos e basófilos apresentam menor precisão do que se espera pelo número de células contadas. O instrumento da Beckman-Coulter, o contador A T 5diff fornece os cinco elementos diferenciais de leucócitos através de dois canais: a contagem de leucócitos e de basófilos são feitas por impedância após lise diferencial, os basófilos são mais resistentes à perda do citoplasma em meio ácido. Os outros elementos são identificados no segundo canal, com uma combinação da medida de volume (impedância) e
doi:10.1590/s1516-84842009000400006 fatcat:sqcle2zywrddlbufhcnklrtnfu