TRANSGREDINDO FRONTEIRAS: APROXIMAÇÕES INTERDISCIPLINARES NOS DISCURSOS DOS "NOVOS HISTORIADORES" AMERICANOS (1900-1914)

Lívia Amarante Gallo
2019 LABIRINTO  
RESUMO No final do século XIX, nos Estados Unidos, ocorreu uma profunda mudança na maneira pela qual a sociedade se relacionava com o passado e produzia conhecimento sobre ele. De conhecimento desenvolvido por amadores, passou a ser disciplina científica autônoma, levada à cabo em instituições universitárias por um corpo de profissionais treinados nestas instituições, que atuava seguindo procedimentos pré-estabelecidos para o desenvolvimento de suas pesquisas. A história transformou-se em
more » ... sformou-se em disciplina acadêmica através da afirmação de algumas bases epistemológicas sobre as quais construiu suas fronteiras disciplinares, diferenciando-se das demais Ciências Humanas, afastando-se da Literatura e buscando as ciências naturais como horizonte. Neste artigo, através da análise de discursos proferidos por presidentes da American Historical Association, buscaremos demostra que a História sempre foi um campo em disputa, e que mesmo no início de sua vida disciplinada, debates surgiram: sobre a sua incapacidade de estabelecer leis, colocando em xeque sua cientificidade; sobre a dureza de sua narrativa, gerando um afastamento entre as produções acadêmicas e público leigo; e sobre o fechamento da disciplina em si mesma, não havendo entre os historiadores preocupações com questões pungentes. No esteio destes debates, um grupo, que ficou conhecido como "Nova História" surge propondo algumas aproximações interdisciplinares como resposta às críticas que a História vinha recebendo, mas sem colocar em risco as fronteiras previamente estabelecidas.
doi:10.47209/1519-6674.v31.n.1.p.241-262 fatcat:fibrdxjqgjfrbnh3qr5e7hszpe