The Development of Ethics: a historical and critical study. Vol I: From Socrates to the Reformation

Marco Zingano
2008 Journal of Ancient Philosophy  
hardcover), 812 pp. Marco Zingano (USP) O último livro de Terence Irwin apresenta um fôlego invejável: trata-se do primeiro volume de um estudo histórico e crítico da ética enquanto disciplina filosófica. O volume aqui em análise cobre o período que se estende de Sócrates à Reforma; devem seguir um segundo volume, já anunciado pela OUP para julho deste ano, que irá de Suarez a Rousseau, e um terceiro e último volume, que tratará da ética a partir de Kant até o período contemporâneo (com o
more » ... orâneo (com o término em 1971, com a publicação de A Theory of Justice por Rawls). O projeto consiste em apresentar a ética aos moldes do que foi feito no início dos anos 60 por William e Martha Kneale, no livro que ficou bastante conhecido, The Development of Logic. A presente obra de Irwin, em três volumes, se apresenta como um companion ao trabalho dos Kneales, almejando oferecer ao leitor o exame da ética sob uma perspectiva similar. O primeiro livro apresenta uma análise da filosofia moral de Sócrates, dos cirenaicos, dos cínicos, de Platão, de Aristóteles, dos céticos, de Epicuro, do estoicismo, da teologia moral cristã em seus inícios, de Agostinho, de Tomás de Aquino, de Scotus, de Ockham, de Maquiavel e da Reforma. A parte do leão cabe a Aristóteles e a Tomás de Aquino; ao primeiro são dedicadas 118 páginas; ao segundo, 218 páginas. Isto, obviamente, não é mera coincidência, mas reflete uma decisão, capital, do autor no tratamento de sua questão. Por certo, a despeito do fôlego desta obra, pode-se sempre lamentar que certos autores não tenham sido analisados ou não tenham recebido a análise que se pensa necessária para eles. O autor está bem consciente disso e apresenta argumentos para suas escolhas de referência. Deve-se,
doi:10.11606/issn.1981-9471.v2i1p1-12 fatcat:zctof4febvaivnjsdejh2snpce