Translation, cross-cultural adaptation to Brazilian- Portuguese and reliability analysis of the instrument Rapid Entire Body Assessment-REBA

Andressa M. Lamarão, Lucíola C. M. Costa, Maria L. C. Comper, Rosimeire S. Padula
2014 Brazilian Journal of Physical Therapy  
M.; Costa, Lucíola C. M.; Comper, Maria L. C.; Padula, Rosimeire S. Translation, cross-cultural adaptation to Brazilian-Portuguese and reliability analysis of the instrument Rapid Entire Body Assessment-REBA Revista Brasileira de Fisioterapia, vol. 18, núm. 3, mayo-junio, 2014, pp. 211-217 Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Fisioterapia São Carlos, Brasil Como citar este artigo Número completo Mais informações do artigo Site da revista Revista Brasileira de Fisioterapia, ISSN
more » ... Fisioterapia, ISSN (Versão impressa): 1413-3555 rbfisio@ufscar.br Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Fisioterapia Brasil www.redalyc.org Projeto acadêmico não lucrativo, desenvolvido pela iniciativa Acesso Aberto ABSTRACT | Background: Observational instruments, such as the Rapid Entire Body Assessment, quickly assess biomechanical risks present in the workplace. However, in order to use these instruments, it is necessary to conduct the translational/cross-cultural adaptation of the instrument and test its measurement properties. Objectives: To perform the translation and the cross-cultural adaptation to Brazilian-Portuguese and test the reliability of the REBA instrument. Method: The procedures of translation and cross-cultural adaptation to Brazilian-Portuguese were conducted following proposed guidelines that involved translation, synthesis of translations, back translation, committee review and testing of the pre-final version. In addition, reliability and the intra-and inter-rater percent agreement were obtained with the Linear Weighted Kappa Coefficient that was associated with the 95% Confidence Interval and the cross tabulation 2×2. Results: The procedures for translation and adaptation were adequate and the necessary adjustments were conducted on the instrument. The intra-and inter-rater reliability showed values of 0.104 to 0.504, respectively, ranging from very poor to moderate. The percentage agreement values ranged from 5.66% to 69.81%. The percentage agreement was closer to 100% at the item 'upper arm' (69.81%) for the Intra-rater 1 and at the items 'legs' and 'upper arm' for the Intra-rater 2 (62.26%). Conclusions: The processes of translation and cross-cultural adaptation were conducted on the REBA instrument and the Brazilian version of the instrument was obtained. However, despite the reliability of the tests used to correct the translated and adapted version, the reliability values are unacceptable according to the guidelines standard, indicating that the reliability must be re-evaluated. Therefore, caution in the interpretation of the biomechanical risks measured by this instrument should be taken. HOW TO CITE THIS ARTICLE Lamarão AM, Costa LCM, Comper MLC, Padula RS. Translation, cross-cultural adaptation to Brazilian-Portuguese and reliability analysis of the instrument Rapid Entire Body Assessment-REBA. Braz J Phys Ther. 2014 May-June; 18(3):211-217. http://dx.doi. org/10.1590/bjpt-rbf.2014.0035 RESUMO | Contextualização: Instrumentos observacionais como o Rapid Entire Body Assessment avaliam de forma rápida os riscos biomecânicos presentes no ambiente de trabalho. No entanto, para a utilização desses instrumentos, é necessário realizar tradução, adaptação transcultural e testar propriedades de medida. Objetivos: Realizar a tradução, adaptação transcultural para o português-brasileiro e testar a confiabilidade do instrumento REBA. Método: Foram realizados os procedimentos de tradução e adaptação para o português-brasileiro seguindo as diretrizes propostas, por meio da realização da tradução, síntese das traduções, retrotradução, comitê de revisão, pré-teste da versão pré-final, além do teste de confiabilidade e percentual de concordância intra e interavaliadores calculados pelo Coeficiente Kappa ponderado linear associado ao intervalo de confiança de 95% e pela tabela 2×2, respectivamente. Resultados: Os procedimentos realizados para tradução e adaptação foram apropriados, as adequações necessárias foram realizadas no instrumento. A confiabilidade intra e interavaliadores apresentou valores de 0,104 a 0,504, variando de muito pobre a moderada. Para o percentual de concordância, os valores encontrados variaram de 5,66% a 69,81%. O percentual de concordância apresentou-se mais próximo de 100% no item antebraço (69,81%) do intra-avaliador 1 e no item pernas e antebraço (62,26%) do intra-avaliador 2. Conclusões: Os processos de tradução e adaptação transcultural foram realizados no REBA permitindo obter a versão brasileira do instrumento. Contudo, apesar de a confiabilidade da versão traduzida e adaptada ter sido testada adequadamente, os valores encontrados mostram que esse instrumento não apresenta valores de confiabilidade aceitáveis pelas diretrizes, indicando que deve ser refeita. Portanto, é necessário cautela para interpretar os riscos biomecânicos mensurados por esse instrumento. Palavras-chave: biomecânica; saúde do trabalhador; ergonomia; fisioterapia.
doi:10.1590/bjpt-rbf.2014.0035 fatcat:ggewr3ilf5fc3lflijbgq524cm