Interactions of Bacillus thuringiensis and organic biofertilizer as elicitors in Mikania laevigata and phytopathogenic action / Interações de Bacillus thuringiensis e biofertilizante orgânico como elicitores em Mikania laevigata e ação fitopatogênica

Wellington Soares, Diouneia Lisiane Berlitz, Sarazete Izidia Vaz Pereira, Lidia Mariana Fiuza
2021 Brazilian Journal of Development  
To increase coumarin production in medicinal plants, this research evaluated the elicitor effect of bacterial products (Dipel ® and Xentari ® ) and biofertilizer (Vairo) on bioactive production when applied to Mikania laevigata. To estimate the induction of antifungal substances, aqueous extract of M. laevigata leaves was used against Fusarium oxysporium and Sclerotinia sclerotiorum. In the trials, clones were prepared from a matrix plant, where 22mL of treatments were sprayed on each plant,
more » ... aling 288 plants. There were 3 repetitions of 3 plants and 8 treatments. The leaves were dehydrated for 48h at 45ºC and quantification of coumarin was performed in High Performance Liquid Chromatography. In the fungal assays, CFUs and conidiogenesis were evaluated. Data revealed 85% germination in M. laevigata clones. The coumarin quantification curve resulted in the linear equation: y = 9E, 7x + 914140, and the coefficient of determination was R2 = 0.9893. The results show that the mixture of Vairo and Xentari ® act as coumarin elicitors in M. laevigata, being recommended to collect the leaves between 2 and 7 days. Plant protection against F. oxysporium was also observed by inhibiting conidiogenesis. RESUMO Para aumentar a produção de cumarina nas plantas medicinais, essa pesquisa avaliou o efeito elicitor dos produtos bacterianos (Dipel ® e Xentari ® ) e do biofertilizante (Vairo) na produção do bioativo, quando aplicado em Mikania laevigata. Para estimar a indução de substâncias antifúngicas foi utilizado extrato aquoso das folhas de M. laevigata contra Fusarium oxysporium e Sclerotinia sclerotiorum. Nos ensaios foram preparados clones a partir de uma planta matriz, onde foram pulverizados 22mL dos tratamentos em cada planta, totalizando 288 plantas. Foram efetuadas 3 repetições de 3 plantas e 8 tratamentos. As folhas foram desidratadas por 48h, a 45ºC e a quantificação da cumarina foi realizada em Cromatografia Líquida de Alta Eficiência. Nos ensaios com os fungos foram avaliadas as UFC's e a conidiogênese. Os dados revelam 85% de germinação nos clones de M. laevigata. A curva de quantificação de cumarina resultou na equação da reta: y = 9E,7x + 914140, e o valor do coeficiente de determinação foi R2 = 0,9893. Os resultados mostram que a mistura do Vairo e Xentari ® atuam como elicitadores de cumarina em M. laevigata, sendo recomendada a coleta das folhas entre 2 e 7 dias. Também foi observada a fitoproteção contra F. oxysporium, através da inibição da conidiogênese. Palavras-chave: elicitação vegetal, Bacillus thuringiensis, Fusarium sp., Sclerotinia sp., Mikania laevigata.
doi:10.34188/bjaerv4n1-033 fatcat:6wusxrxpnjg3xghin5kuiivnmi