Decadência e resistência do moderno na paisagem cabralina

Luciana Henrique Mariano da Silva
2011 Revista Água Viva  
A paisagem é um elemento fundante na literatura brasileira e ganhou novo vigor na obra de poetas modernistas, quando buscavam interpretar o Brasil com o foco em uma desejada interdependência cultural. Em tempos progressistas, paradoxalmente retomava-se a paisagem, um tema caro às nossas obras coloniais, com o intuito de modernizar a literatura e a nação. João Cabral de Melo Neto iniciou sua carreira em um momento de canonização do Modernismo – este já não proclamava o novo e nem grandes
more » ... nem grandes projetos de nação. A paisagem, no entanto, permaneceu como um objeto fecundo na obra de Cabral e de verdadeira eficácia estética para problematizar um país permeado pela modernidade sem ser, contudo, moderno.
doi:10.26512/aguaviva.v1i2.10416 fatcat:bqmbikh4grcpdgvptuljbmgqxm