FETICHISMO DA MERCADORIA E FETICHISMO DA SUBJETIVIDADE: uma análise comparativa na obra de Zigmunt Bauman COMODITTY FETISHISM AND SUBJECTIVITY FETISHISM: a comparative analysis on Zigmunt Bauman's work

Isabella Duarte, Pinto Meucci
unpublished
Resumo: A obra de Zigmunt Bauman apresenta uma diversidade de temas e abordagens que não se prendem a fronteiras disciplinares na busca da compreen-são da complexidade humana. Nesse contexto, os conceitos presentes nas obras mais recentes visam à análise da pós-modernidade, que Bauman prefere chamar de "modernidade líquida". Em oposição à sua forma anterior, a "modernidade só-lida", essa nova modernidade tem como principal característica a liquidez nas relações humanas. Permeada pelo consumo,
more » ... ada pelo consumo, essa sociedade busca a construção de identidades baseadas em relações de compra que tem como pano de fundo a sub-jetividade. Dessa forma, surge o chamado "fetichismo da subjetividade", compara-do por Bauman ao "fetichismo da mercadoria", termo anteriormente utilizado por Marx nas análises da incipiente sociedade capitalista. A apropriação desse conceito marxista, nas obras mais recentes de Zigmunt Bauman, será retomada por esse artigo a fi m de que se possa compreender sua contribuição para o entendimento da "modernidade líquida" na qual estamos inseridos. Palavras-chave: Bauman. Modernidade sólida. Modernidade líquida. Fetichismo da mercadoria. Fetichismo da subjetividade. Abstract: Zigmunt Bauman's work presents a diversity of themes and approaches that does not relate to disciplinary frontiers in the search of understanding human complexity. In this context, the concepts in the most recent books seek analysis of post-modernity, which Bauman prefers to call "liquid modernity". In contrast with the previous one, "solid modernity", this new modernity's main characteristic is the liquidity in human relations. Permeated by consumption, this society seeks to build identities based on relations of purchase that have subjectivity as background. In this way, emerges the "subjectivity fetishism', which Bauman compares to the
fatcat:6fp43rh77fhy7fccthfb2hpeba