Estrutura do pericarpo e da semente de Astronium graveolens Jacq. (Anacardiaceae) com notas taxonômicas

SANDRA M. CARMELLO-GUERREIRO, ADELITA A. SARTORI PAOLI
2000 Revista Brasileira de Botânica  
Pericarp and seed structure of Astronium graveolens Jacq. (Anacardiaceae) with taxonomic notes). Astronium graveolens is a treelike member of the family Anacardiaceae, spreading from Mexico to the south center of South America. The fruit is a pseudosamara with a uniseriate exocarp adherent to the endocarp. The mesocarp is parenchymatic and presents large secretory ducts associated with vascular bundle and arranged side by side, near to the endocarp. The parenchymatic endocarp is biserial, and
more » ... is biserial, and the layer enveloping the locule is slightly radially elongated. The ovule is anatropous, unitegmic, and crassinucellate and has an evident dorsal raphe and a tanniniferous hypostase. It presents an apical-lateral insertion in the ovary and shows a placentary obturator. The testa which strongly adheres to the pericarp shows the cells of the inner epidermis with dense cytoplasm, indicative of an endotestal condition. The mature seed coat is formed from the remaining of the testa, funicle, raphe-chalaza region and hypostase, presenting two distinct regions: one is dark brown patch pachychalazal and other pale brown tegumentary. The embryo is axial investing. RESUMO -(Estrutura do pericarpo e da semente de Astronium graveolens Jacq. (Anacardiaceae) com notas taxonômicas). Astronium graveolens é um representante arbóreo da família Anacardiaceae que se distribui desde o México até o centro-sul da América do Sul. O fruto é uma pseudo-sâmara com exocarpo unisseriado, suberificado e aderido ao mesocarpo. O mesocarpo é parenquimático, com grandes canais secretores associados aos feixes vasculares e localizados próximos ao endocarpo. O endocarpo parenquimático é bisseriado, sendo a camada que reveste o lóculo ligeiramente alongada radialmente. O óvulo é anátropo, unitegumentado, crassinucelado, com rafe dorsal evidente e hipóstase tanífera; apresenta obturador placentário e está inserido em posição apical-lateral no fruto. A testa, fortemente adnata ao pericarpo, apresenta as células da epiderme interna pequenas e de conteúdo bastante denso, indicando uma condição endotestal. O envoltório na semente madura é formado por restos da testa, funículo, região rafe-calazal e hipóstase apresentando duas regiões distintas: uma paquicalazal de coloração marrom e outra tegumentar de coloração amarelo-clara. O embrião ocupa posição axial e é do tipo "investing".
doi:10.1590/s0100-84042000000100010 fatcat:jtbdkdbkcbgsjm5vvysxr3nxoy